Crime

Mutilados e feridos, galos explorados em rinhas são resgatados em MS

Parte das aves ficava presa em pequenas gaiolas de madeira, sem espaço para se movimentar

Divulgação PMA
Divulgação PMAr

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Dourados, em Mato Grosso do Sul, multou em R$ 15 mil um homem responsável por explorar galos em rinhas. A multa foi aplicada na última quarta-feira (27) após as autoridades receberem documentos relativos à ocorrência realizada pela Polícia Militar no dia 23 deste mês no local onde as rinhas eram promovidas.

O homem, de 34 anos, foi detido pela polícia em Ponta Porã (MS) após uma denúncia indicar que rinhas eram realizadas em sua casa. De acordo com informações divulgadas pelo portal Mídia Max, 30 galos foram resgatados.

Os animais estavam feridos e com esporas mutiladas – sinais claros de que eram explorados nas brigas ilegais. No local, os agentes do 4º Batalhão de Ponta Porã encontraram também uma arena.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Parte das aves ficava presa em pequenas gaiolas de madeira, sem espaço para se movimentar, com má circulação de ar e sofrendo privação de luz solar. Outros estavam soltos. Todos apresentavam sinais de maus-tratos.

Além de retirar os galos do local, os policiais apreenderam as gaiolas de madeira nas quais eles eram confinados. Apesar da crueldade cometida contra as aves, os maus-tratos são vistos pela lei como crime de menor potencial ofensivo, não cabendo prisão em flagrante. E caso seja condenado pela Justiça, o homem deve receber uma punição alternativa à prisão, como prestação de serviços comunitários.

Além da multa da PMA, o órgão ambiental do estado do Mato Grosso do Sul irá julgar o valor da multa administrativa que também será aplicada.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui