Final feliz

Estudante que salvou cachorro com parada cardíaca decide adotar o animal

Retirado das ruas, Valente ganhou uma nova casa, um nome e um tutor para amá-lo e protegê-lo

Reprodução/Instagram/@lucas_martins6
Reprodução/Instagram/@lucas_martins6

O estudante de medicina veterinária Lucas Gabriel Ferreira Martins, de 19 anos, adotou o cachorro socorrido por ele na última semana. O universitário viu o animal agonizando e fez massagem cardíaca para salvá-lo. O caso aconteceu na cidade de Piranhas, em Goiás.

Após reanimar o cão, Lucas deu água para ele, o alimentou e lhe ofereceu carvão ativado por suspeitar que ele tinha sido vítima de envenenamento. Por acreditar que o animal tinha tutor, o estudante o deixou ir embora, mas decidiu procurá-lo no último sábado (23).

“Eu procurei ele 1h, 1h30 mais ou menos. Cheguei em casa e eu não tinha achado. Meu tio chegou junto e disse que tinha um cachorro na rodovia que parecia ele. E chegando lá, era o cachorro. Agora ele tá aqui em casa, adotei ele”, contou Lucas ao portal Razões para Acreditar.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Isso aconteceu 11h30, 11h40, aí eu corri pra clínica [veterinária], e ele passou a tarde inteira lá”, completou.

Para ajudar o universitário, a clínica doou os serviços de consulta, corte de unhas e banho e tosa, oferecidos ao cachorro. O prefeito e a primeira dama da cidade também ajudaram.

“A primeira dama e o prefeito pagaram a medicação, e a clínica não cobrou a consulta nem o banho e tosa”, disse.

Para escolher o nome do cachorro, Lucas fez uma enquete nas redes sociais. “Na foto que eu postei com ele eu pedi pra galera comentar nomes, e os três nomes mais comentados eu ia fazer a enquete”, comentou.

A disputa ficou entre os nomes Luck, Vitório e Valente – o último venceu, com 2.811 votos. “Acho que escolheram Valente pela situação, por tudo o que ele passou, por ele ser valente”, concluiu o rapaz.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui