Companheirismo

Cadela cobre cachorra doente com cobertor e ato solidário emociona tutores

Amora percebeu que sua companheira, a cadela Doralice, estava com frio, e então decidiu ajudá-la

Arquivo Pessoal/Guia Medianeira
Arquivo Pessoal/Guia Medianeira

Amora, de 4 anos, usou um cobertor para proteger sua companheira Doralice, de 10 anos, do frio que atingia no domingo (24) a cidade de Medianeira, no Paraná. O ato de amor foi registrado pela câmera de monitoramento da casa onde os animais moram (veja o vídeo abaixo).

Ao entrar no canil para medicar Doralice, Claudemir Conti não entendeu o que havia acontecido quando encontrou a cadela coberta. Para descobrir, pediu para sua esposa observar as imagens registradas pela câmera. O que o vídeo revelou surpreendeu o casal.

“Pensando bem, muitas vezes, o ser humano não tem essa sensibilidade, de dar um agasalho e um alento para alguém que está passando frio. Naquele momento o animalzinho viu a situação e quis cobrir a irmãzinha. Essa atitude da Amora foi bem emocionante para a gente”, contou Conti ao G1.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O tutor das cadelas costuma medicar Doralice, que é doente, e depois cobri-la. Ele não imaginava, porém, que Amora pudesse aquecer sua amiga da mesma forma.

“O que me surpreendeu foi o entendimento e sensibilidade por parte dela. Ela viu que a Doralice estava com frio, precisava de ajuda e se prontificou em cobri-la”, disse.

A atitude de Amora está relacionada a um comportamento de proteção, segundo a veterinária Anne Caroline Capponi. Ela explicou que o animal pode ter aprendido a fazer isso ao observar o tutor.

“Eles aprendem muito rápido. Você consegue ensinar o animal a se cobrir, principalmente, o cachorro. No vídeo dá para perceber que ela estava tremendo bastante e o animal percebe que o outro não está bem. Ele faz isso com o instinto de proteção”, explicou.

Foto: Claudemir Conti/Arquivo pessoal

Na casa de Conti e de sua esposa, Franciele Crestani, há quatro cães, todos adotados. “Não tem como explicar, a gente adora cachorro, é um sentimento de amor. Adoramos ter a companhia deles e esperamos poder dar o melhor para eles”, disse o tutor.

Por conta do frio, os cuidados foram redobrados. A câmera, inclusive, foi colocada no canil para que o casal pudesse manter a vigilância sobre os animais para cuidar deles da melhor forma possível.

Além de Amora e Doralice, cachorros em situação de rua também são ajudados pelo casal, que colocou um comedouro e um bebedouro em frente à casa onde moram.

“Coloco ração e os cachorros da rua sempre aparecem para comer. Eles também sentem frio, fome. Eles já tiveram uma história e a gente se sensibiliza”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui