Quarentena

Animais selvagens prosperam em parques nacionais fechados dos EUA

Pixabay
Pixabay

Os últimos dois meses foram recheados de indícios do quanto o isolamento social imposto aos seres humanos para evitar a transmissão da Covid-19 está sendo benéfico para os animais. A redução da poluição atmosférica e sonora está fazendo bem para todas as espécies, inclusive baleias, pássaros e abelhas. O mesmo alívio pode ser percebido em parques nacionais dos Estados Unidos.

No início desse mês, um antílope pronghorn, também conhecido como antílope-americano, um dos animais mais rápidos da Terra, foi visto no parque nacional do Vale da Morte, situado nos estados americanos da Califórnia e do Nevada. O avistamento extremamente raro surpreendeu a equipe do parque, que atribui a maior segurança do animal em caminhar pelo local à ausência de visitantes.

O parque nacional de Yosemite, também na Califórnia, recebe anualmente mais de quatro milhões de visitantes, muitos em automóveis, o que torna o local muito agitado e barulhento. Com o fechamento do parque para o público, veados, linces e ursos negros transitam tranquilamente e exploram locais que eram dominados pela presença humana, inclusive nos estacionamentos.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Funcionários do parque que continuam trabalhando para a manutenção do local e cuidado com a vida silvestre, afirmam que nunca antes tinham visto uma concentração tão grande animais no local. Especialistas apontam que não são animais de fora atraídos para o parque, mas sim animais que já vivem ali, mas são forçados a se moverem nas sombras por temerem a presença humana.

Registros semelhantes também foram feitos nos parques de Rocky Mountain, no Colorado, e Yellowstone, em Wyoming. “Sem uma abundância de visitantes e veículos, a vida selvagem tem sido vista em áreas que normalmente não são freqüentes, incluindo estradas próximas, prédios de parques e estacionamentos”, disse Cynthia Hernandez, porta-voz do Serviço Nacional de Parques.

Calmaria temporária

Infelizmente, a tranquilidade dos animais pode estra chegando ao fim. Os parques, a partir da próxima segunda-feira (25) iniciarão uma reabertura gradual das atividades. Enquanto Yosemite, Death Valley e vários outros parques nacionais da Califórnia permanecem fechados, os parques de Yellowstone e Grand Teton reabrirão seus portões para visitantes.

Para proteger o público estão sendo tomadas inúmeras medidas de limpeza e distanciamento social, mas nenhum plano foi traçado para a preservação da vida selvagem. Os parques estão fechados há dois meses e a reabertura trará um grande impacto para a fauna local. Especialistas apontam ainda que muitos bebês nasceram durante a quarentena e não estão acostumados com a presença humana.

“Indivíduos que viveram na área do parque nacional provavelmente se reajustarão muito rapidamente ao retorno de recriadores após quarentena. Mas os recém-chegados, principalmente os jovens nascidos nesta primavera, podem demorar um pouco mais para aprender, pois ainda não tiveram a oportunidade de encontrar muitos humanos”, afirma Lindsay Rosa, cientista de conservação da Defenders of Wildlife.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui