‘Um presente para nós’, diz família após adotar gato que nasceu com duas faces


Reprodução/Kyla e BJ King

Um filhote de gato nasceu uma condição congênita, conhecida como diprosopus, que o fez ter duas faces. A deficiência, no entanto, não foi vista como um problema por Kyla King, que decidiu adotar o animal.

O gato nasceu no celeiro de uma propriedade da família de Kyla, no estado norte-americano do Oregon. O local é frequentemente usado como abrigo por gatos abandonados.

Acostumada a cuidar dos gatos que aparecem na propriedade, Kyla montou uma caixa para abrigar uma gata grávida que estava no celeiro. Recentemente, os filhotes nasceram. Dentre eles, Biscoitos, como passou a ser chamado o gatinho que tem duas faces.

“Ele foi o último que vi e, por trás, parecia com todos os outros gatinhos. A cabeça não parecia muito grande até que eu olhei mais de perto e fiquei realmente surpresa com os dois rostos”, disse Kyla ao portal Love Meow.

O filhote foi levado ao veterinário e, por apresentar dificuldades para mamar, está sendo alimentado através de uma mamadeira. Por ter duas bocas – além de dois pares de olhos -, o gato precisa de cuidados especiais.

Reprodução/Kyla e BJ King

“Alimentar biscoitos é um pouco complicado porque ele tem fenda palatina. Eu tenho que colocar uma pequena gota na boca dele, uma de cada vez, para que ele possa engolir”, explicou.

Para nutri-lo da melhor forma, Kyla o alimenta pelas duas bocas. E enquanto mama por meio de uma boca, o gatinho mia pela outra. “Eu tenho tentado alimentá-lo e farei o melhor que puder”, disse.

Outra dificuldade está relacionada ao fato de que a mãe de Biscoitos não tem muito interesse em cuidar dele. Por isso, um urso de pelúcia foi dado ao animal para que ele possa se aconchegar quando não estiver com a mãe. O filhote também recebe muito carinho de sua tutora.

“Biscoitos é definitivamente um presente para nós. Estamos fazendo tudo o que podemos pelo docinho e ele é um lutador”, disse Kyla.

Gatos que nascem com essa condição congênita costumam ser chamados de “Janus Cats”. O animal com essa deficiência que viveu por mais tempo era chamado de Frankenlouie. Ele morreu aos 15 anos. Outro gato, de nome Duo, também com duas faces, foi adotado recentemente, com 11 meses de idade.

Reprodução/Kyla e BJ King
Reprodução/Kyla e BJ King

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

FEBRE AMARELA

REVERSÃO

FINAL FELIZ

RÚSSIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>