“Ovo sem ovo” pode se tornar mais acessível para milhões nos EUA

Bruna Araujo
May 26, 2020

Produtos que imitam ovos devem movimentar pelo menos R$ 8,5 bilhões até 2028 (Fotos: JUST)

Com a intenção de tornar o seu “ovo sem ovo” mais acessível para milhões de pessoas nos Estados Unidos, a startup JUST firmou este mês uma parceria com a gigante Michael Foods para ampliar sua participação no mercado norte-americano.

Com essa mudança, o JUST Egg, que hoje é comercializado em duas versões, estará disponível também nos mesmos canais de foodservice da Michael Foods, que é uma das empresas líderes desse segmento nos EUA.

Em fevereiro, a JUST anunciou que seus produtos começariam a ser disponibilizados em universidades, hospitais e cafeterias corporativas nos EUA e no Canadá, como resultado de uma parceria com a empresa Sodexo, que atende mais de 75 milhões de consumidores por dia.

Chineses têm interesse no “ovo sem ovo”

Em março, a startup foi contatada por empresas do governo chinês e grandes fabricantes de alimentos interessados em seus produtos. O CEO Josh Tetrick disse à Bloomberg que eles querem firmar uma parceria. O objetivo é reduzir a dependência da China de produtos de origem animal.

Baseado principalmente em proteína isolada de feijão mungo e cúrcuma, o “ovo sem ovo” da JUST é um produto que oferece a mesma quantidade de proteínas de um ovo de galinha. Porém, não possui colesterol, exige menos de 77% de água no processo de produção e emite 40% menos gases do efeito estufa, segundo a startup.

Mercado deve movimentar R$ 8,5 bilhões até 2028

Hoje, o cenário para as alternativas ao ovo é bastante promissor. A indústria global de substitutos de ovos deve movimentar pelo menos 8,5 bilhões de reais até 2028, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado Facts MR.

Além do crescimento do número de pessoas abdicando do consumo de ovos por motivos diversos, o relatório informa que o surto de epidemias de aves registrados nos últimos anos tem desacelerado o consumo global de ovos.

Segundo a Facts MR, por outro lado, cresce o número de empresas do ramo alimentício que estão substituindo os ovos por alternativas de origem não animal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Você viu?

Em busca de companhias,

Fonte: g1.globo.com Uma das

Pixabay Aproximadamente 50 ativistas

Grupo de guardas ambientais

Foto: Reprodução Youtube /

Reprodução/Instagram/@osindefesos Três cachorros tiveram

The Dodo Onyx e

Foto: Reprodução/GRAD A destruição

Foto: Pixabay A tradição

Notícias | Você é o repórter | Histórias felizes | De olho no planeta


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
>