Home Notícias Sob governo Bolsonaro, Amazônia registra maior desmatamento dos últimos 10 anos

Sob governo Bolsonaro, Amazônia registra maior desmatamento dos últimos 10 anos

0
Sob governo Bolsonaro, Amazônia registra maior desmatamento dos últimos 10 anos
Mayke Toscano/Gcom-MT
Mayke Toscano/Gcom-MT

Dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), divulgados na última segunda-feira (18), revelaram um aumento no desmatamento da Amazônia. Em abril deste ano, a área desmatada superou o que foi registrado nos últimos 10 anos. Foram 529 quilômetros quadrados destruídos.

Foi registrado um aumento de 171% no desmate em comparação a abril de 2019. Os dados, obtidos através do Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD), também mostram que 32% das áreas desmatadas estão no Pará.

Mato Grosso tem 26% do desmatamento, seguido de Rondônia, com 19%, e Amazonas, com 18%. Desde o início do ano, 1.073 km² de mata nativa foram desmatados.

O desmonte da política ambiental, promovido pelo governo Bolsonaro, colabora para o aumento do desmatamento. Dentre os tantos retrocessos promovidos pelo presidente, a criação de um órgão para reavaliar multas ambientais é uma das medidas que deu força à impunidade. O discurso desenvolvimentista do presidente, que defende a expansão de atividades que geram lucro a qualquer custo, também prejudica o meio ambiente, dando força aos desmatadores, que se sentem livres para agir, respaldados pelo Palácio do Planalto.

O aumento do desmatamento registrado em abril ocorre justamente em meio a pandemia de coronavírus, somando as mais de 17 mil mortes causadas pelo vírus no Brasil à destruição da natureza e, por consequência, às mortes de animais selvagens que, sem seu habitat, frequentemente perdem a vida.

Dentre as vítimas do vírus, estão os indígenas, defensores ferronhos da natureza. Especialistas e autoridades se preocupam com a possibilidade da doença dizimar as comunidades indígenas do norte do país.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here