Solta com localizador, tartaruga reabilitada nada mais de 2,5 mil km em um ano


Foto: Andy Newman/Florida Keys News Bureau via AP

Após ser solta, há um ano, com um localizador colocado em seu casco, uma tartaruga-marinha-comum nadou cerca de 2.560 km. Um estudo sobre os machos da espécie está sendo feito a partir dos dados obtidos.

O fato do localizador permanecer preso ao animal é incomum. Isso porque geralmente o objeto se perde após alguns meses.

Resgatado em fevereiro de 2019, Sr. T, como é chamado o animal, foi encontrado com um anzol preso ao seu corpo. Submetido a uma cirurgia no Hospital da Tartaruga em Marathon, na Flórida (EUA) e tratado durante meses, ele foi reabilitado e devolvido à natureza em 7 maio do ano passado, pesando aproximadamente 90 kg. A soltura foi realizada na praia de Sombrero.

Na natureza, a tartaruga percorreu parte do Oceano Atlântico, nas proximidades de Keys, arquipélago na Flórida, e nadou até o Golfo do México, no sudoeste do estado norte-americano.

“Não se sabe muita coisa sobre machos adultos. As fêmeas vêm para a costa botar os ovos, mas os machos nunca voltam, então não temos oportunidade de colocar localizadores neles”, afirmou Bette Zilkerbach, gerente do Hospital de Tartaruga de Florida Keys, segundo informações do G1.

Bette explicou que os transmissores pequenos colocados nas tartarugas não costumam funcionar após 4 ou 6 meses, quando permanecem em seus cascos. O caso de Sr. T, portanto, é raro.

Isso beneficia os pesquisadores, que seguem analisando o deslocamento do animal. O percurso feito por Sr. T na natureza pode ser observado também pelos internautas através do site Conserve Turtles. 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ALTERNATIVA VEGANA

TURQUIA

AMOR

ASFIXIA

ATO DE AMOR

GENEROSIDADE

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>