Em meio à pandemia, tartaruga é solta em praia vazia no litoral de São Paulo

Mariana
May 8, 2020

Divulgação/Instituto Gremar

Uma tartaruga-verde foi devolvida à natureza na última quarta-feira (6) na Praia do Guaiúba, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Por conta da quarentena imposta aos humanos para combate ao coronavírus, o local, antes repleto de banhistas, estava completamente vazio no momento da soltura, o que beneficiou o animal, que não teve que lidar com um possível estresse gerado pela aglomeração de pessoas.

Resgatada em março deste ano, a tartaruga foi encontrada ferida e encalhada na areia da Praia de Riviera, em Bertioga (SP). A soltura foi realizada após um processo de reabilitação, realizado pelo Instituto Gremar, que continua auxiliando os animais mesmo durante a pandemia.

No dia do resgate, a tartaruga estava com um corte na narina, lesões benignas na cabeça, denominadas papilomas, respiração fraca e rigidez dos membros anteriores e posteriores, entre outros sintomas. O tratamento, realizado no Centro De Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, durou dois meses.

A bióloga do Instituto Gremar, Rosane Farah, informou ao G1 que a tartaruga estava muito magra e estressada quando foi salva.

“Ela estava com suspeita de afogamento e acabou desenvolvendo uma pneumonia. Por isso, teve bastante dificuldade. Ela ficou uma semana no ‘seco’ com as medicações e tratamento para ela ir para o tanque”, disse a bióloga.

Após 17 dias internada, a tartaruga começou a se alimentar de forma espontânea e, então, conseguiu evoluir em relação a sua flutuabilidade e respiração. A devolução ao habitat, resultado do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), foi decidida depois que o animal se recuperou das lesões e os exames laboratoriais indicaram bons resultados.

A soltura, transmitida ao vivo pela internet, contou com o acompanhamento de Rosane e a bióloga Andrea Maranho. A praia vazia chamou a atenção das especialistas.

“É um paraíso. Raramente a gente vê a praia vazia, temos até alguns animais aqui, como quero-quero, garça branca. O dia está lindo, com esse sol maravilhoso. Temos uma alegria muito grande de soltar um animal após um processo de reabilitação”, disse Andrea, durante a transmissão.

Por conta da pandemia, medidas rígidas estão sendo tomadas pela equipe para prevenção ao contágio pelo coronavírus. “Mesmo com a pandemia, continuamos nosso trabalho com os animais que estão em situação de emergência. Infelizmente, eles acabam encalhando na faixa de areia e a gente não pode cessar esse atendimento. É um atendimento considerado essencial”, disse Andrea.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Você viu?

Em busca de companhias,

Fonte: g1.globo.com Uma das

Pixabay Aproximadamente 50 ativistas

Grupo de guardas ambientais

Foto: Reprodução Youtube /

Reprodução/Instagram/@osindefesos Três cachorros tiveram

The Dodo Onyx e

Foto: Reprodução/GRAD A destruição

Foto: Pixabay A tradição

Notícias | Você é o repórter | Histórias felizes | De olho no planeta


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
>