Animais selvagens continuam sendo mortos e consumidos no Vietnã


Pixabay

Mercados úmidos não são uma exclusividade da China. Na Indonésia e no Vietnã o comércio e consumo de animais selvagens continua ocorrendo sem qualquer fiscalização ou medida sanitária. Alertas dados por especialistas renomados de diversas partes do mundo sobre a estreita ligação entre o consumo de animais e o surgimento de novas doenças e pandemias parecem não abalar a sede de lucro de comerciantes que exploram e torturam animais.

Segundo uma denúncia recente feita pelo tabloide britânico The Mirror, o mercado de pássaros de Thanh Hoa, nos arredores da cidade de Ho Chi Minh, no Vietnã, está vendendo animais selvagens normalmente, incluindo répteis, lontras, roedores, garças e morcegos. Os animais são mortos no local ou cozidos vivos para os clientes. Inacreditavelmente, este espetáculo bárbaro e cruel atrai milhares de turistas para o país.

Um visitante descreveu as condições do local: “Os pássaros são exibidos de manhã à noite. Os produtos ficam expostos por tempo suficiente para atrair moscas e pareciam muito anti-higiênicos. O lixo é pulverizado no ralo. Os compradores a consideram irrespirável devido ao mau cheiro de excrementos de pássaros e alimentos. Os pássaros vivos são trancados em gaiolas e, em alguns casos, as pernas são amarradas em cachos”, disse.

Pixabay

E completa: “Os vendedores também costuram os olhos, tocam bicos, quebram asas, arrancam penas e usam um mini cilindro de gás para cozinhá-los rapidamente vivos. Os mortos são processados ​​e armazenados. Além dos pássaros, é fácil encontrar tartarugas, cobras, lontras, coelhos, ratos e aves. Um comerciante disse que fornece cerca de 70 kg de aves todas as manhãs e vende cerca de 80 mil aves, o equivalente a 16 toneladas, todos os anos”, denuncia.

A ativista em defesa dos direitos animais, Mai Nguyen, da Humane Society International, pede a proibição de mercados de vida selvagem: “A existência de mercados como Thanh Hoa é uma questão de crueldade com os animais e de segurança pública e alimentar. Todos os tipos de animais e pássaros são amontoados em condições muitas vezes sujas e insalubres. Isso pode resultar em um desastre de saúde e novas pandemias”, salientou.

A pressão dos ativistas parece ter surtido algum efeito. O primeiro-ministro do Vietnã , Nguyen Xuan Phuc, pediu ao Ministério da Agricultura do país que elabore uma legislação para interromper o comércio e o consumo de vida selvagem. As organizações de conservação pedem a abolição do comércio de espécies selvagens para ajudar a prevenir pandemias como o coronavírus. Veja abaixo imagens do mercado de Thanh Hoa:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>