Casos de Covid-19 crescem em matadouros do Rio Grande do Sul


(Foto: Dipoa/SEAPDR)

De acordo com informações da revista Globo Rural, com base em dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado, somente no Rio Grande do Sul foram confirmados 124 casos de funcionários de matadouros contaminados com a covid-19 entre os dias 20 de março e 27 de abril.

Além dessa confirmação, o boletim aponta 1570 casos sintomáticos para síndrome gripal e seis mortes ligadas a funcionários de frigoríficos.  Segundo o portal CarneTec Brasil, frigoríficos da JBS e da BRF estão entre os que registraram casos de contaminação no RS.

Vale lembrar também que na sexta-feira (1º), a Prefeitura de São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, identificou mais 14 casos de contaminação de moradores da cidade que trabalham em matadouros na Serra Gaúcha.

Como a maioria dos frigoríficos continua funcionando nesse período de pandemia, a proximidade entre os funcionários, principalmente entre trabalhadores da “linha de produção” é o que tem favorecido a rápida proliferação do vírus.

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul publicou uma portaria determinando distanciamento mínimo entre os funcionários. Caso a medida não seja atendida, as empresas podem responder a processo administrativo sanitário.

Segundo indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP), a crise do coronavírus tem desacelerado o consumo das carnes mais consumidas no país – de boi, de porco e de frango. 

A estimativa vai ao encontro da previsão feita ainda em março pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que previu queda de 20% na demanda por carne no país. 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MASSACRE

ESTUDO

FINAL FELIZ

MIGRAÇÃO

EXPLORAÇÃO

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>