Xenofobia

Ódio aos chineses é injustificável

As pessoas não consomem animais ou não exploram animais em outros países?

China também tem veganos e ativistas dos direitos animais (Foto: Antony Dickson/AFP/Getty)

É inaceitável e injustificável o ódio aos chineses. As pessoas não consomem animais ou não exploram animais em outros países? “Ah, mas os chineses extrapolam os limites”, alguém diria. A China é o terceiro maior país do planeta e o país mais populoso do mundo. Quando falamos em maiores países do mundo ou países mais populosos qualquer generalização é ainda mais imprudente e equivocada.

China também tem veganos e ativistas dos direitos animais (Foto: Antony Dickson/AFP/Getty)

Olhemos também para a nossa própria situação

Afinal, alguém poderia dizer que por sermos brasileiros somos os responsáveis pela situação da Amazônia – mais de um milhão de quilômetros quadrados desmatados. O cerrado perdeu 50% de sua vegetação nativa em 50 anos – e estamos falando de um país jovem – diferente da China que tem mais de quatro mil anos. Além disso, a maior indústria de processamento de carne do mundo é brasileira – JBS.

Aqui nos últimos anos, os jacarés foram incluídos no processo industrial de produção de carne. Também temos tráfico de animais silvestres – onças são mortas aqui e enviadas para o Suriname e vivem realidade equivalente a de animais como pangolins, já encontrados no mercado chinês. O Brasil tem 1173 espécies da fauna ameaçadas de extinção.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Mas o problema para muitos brasileiros é que os chineses realizam festival de carne de cachorro e de gato e costumam expor suas ações em locais públicos, mas esquecem que o Brasil tem mais de 30 milhões de animais abandonados. Você já tentou contabilizar quantos cães e gatos são vítimas de maus-tratos e assassinatos no Brasil a cada ano? Quanto tempo você acha que vive a maioria desses 30 milhões de abandonados? A diferença talvez seja que esses animais não são consumidos depois de espancados até a morte.

Recorte equivocado da realidade

Claro que essas observações não são uma defesa do que acontece com os animais na China, de modo algum, já que nenhum animal deve ser explorado, seja para consumo ou qualquer finalidade, mas o que ocorre na China também não deve ser utilizado como um aval para manifestar ódio pelo povo chinês ou mesmo xenofobia.

Você acha mesmo que se os chineses, em geral, tivessem o hábito de consumir cães e gatos, o número desses animais mortos não seria da ordem de bilhões? Talvez nem existissem mais animais domésticos na China e eles importassem para consumo. Afinal, estou falando de uma população de 1,38 bilhão de pessoas.

Isso significa algo bem claro pra mim, que muita gente não se alimenta de cães e gatos na China. Se há chineses que exploram animais com outras finalidades, incluindo “cruel entretenimento”, aqui não há quem faça o mesmo? Farra do boi, vaquejada, laço, rodeio, rodeio crioulo. Eu vejo essa questão de desprezo ou ódio generalizado pelos chineses como um recorte equivocado da realidade.

Promoção de desinformação e ódio

Quero dizer, você é bombardeado por notícias de locais específicos em determinados períodos do ano, mas entende como sendo tudo uma única extensão territorial e tudo que acontece de ruim por lá envolve não uma parcela específica da população (realidade), mas todo mundo (fantasia motivada pela passionalidade). A partir disso, caso não pesquise sobre a realidade de um país, e receba somente esse tipo de informação, você passa a promover desinformação e semear ódio pelo povo que vive naquele lugar.

Imagino que estrangeiros possam ter impressão semelhante em relação a nós quando pensam na Amazônia. Mas aí você encontra um chinês e pergunta se ele come carne de cachorro ou de algum animal selvagem. Ele te observa sem saber o que responder, assim como quando uma moça veio fazer intercâmbio no Brasil na década de 1990 e disse que estranhou o fato de não vivermos na floresta amazônica.

China também tem veganos e ativistas dos direitos animais

Agora, com a emergência do novo coronavírus, há pessoas que reforçam o seu pretexto para desprezar os chineses – como se mais de um bilhão de chineses fossem responsáveis pelo surgimento da covid-19. É relevante considerar que a China também tem veganos e ativistas dos direitos animais, e a cada ano a população chinesa tem consumido o equivalente a mais de 50 bilhões de reais em alternativas à carne.

Ademais, você sabia que o consumo de carne bovina na China é de 6,6 quilos per capita ano? Enquanto no Brasil ainda temos um consumo per capita de carne bovina de 41,12 quilos. Claro, os chineses comem mais carne de porco. Por outro lado, o brasileiro ainda come muito mais frango – 13 quilos per capita na China e 46,1 quilos no Brasil. Somando tudo isso, podemos dizer que o brasileiro consome mais carne que os chineses. Bom, qualquer um tem o direito de reprovar o que acontece na China, mas não de demonizar o povo chinês.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


1 COMENTÁRIO

  1. “Você já tentou contabilizar quantos cães e gatos são vítimas de maus-tratos e assassinatos no Brasil a cada ano? Quanto tempo você acha que vive a maioria desses 30 milhões de abandonados? A diferença talvez seja que esses animais não são consumidos depois de espancados até a morte.”

    A diferença é que NUNCA espalhamos uma ARMA-BIOLOGICA que mataria MUITAS pessoas ta ‘-‘ NÃO ESTOU passando pano pra pessoas que violentam os bichinhos indefesos, mas os chineses tem culpa nisso SIM!!! BANDO DE SEM-ALMA e POR CAUSA deles pessoas que nao tem nada a ver com isso estão morrendo :'( pra mim quem deveria morrer são esses nojentos de olho puxado!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui