Ação humana

Incêndios florestais na Tailândia podem estar ligados à pecuária

Ativistas afirmam que a prática de cortar árvores e queimar o solo para liberar espaço para a indústria pecuária está intrinsecamente ligada aos incêndios

Pixabay
Pixabay

Os incêndios florestais que atingem a Tailândia podem estar ligados ao desmatamento intensivo para a criação de animais para consumo. A denúncia é feita por ativistas em defesa dos direitos animais, que afirmam que os incêndios começaram no final de março e já afetaram gravemente o Norte do país.

Apesar de poucas informações divulgadas por órgãos oficiais, dados apontam que as chamas já causaram a morte de muitas pessoas e de milhares de animais, que tiveram seus lares e habitats completamente dizimados. Segundo informações do portal Mashable, os incêndios começaram no Parque Nacional Doi Suthep-Pui.

Ativistas afirmam que a prática de cortar árvores e queimar o solo para liberar espaço para a indústria pecuária está intrinsecamente ligada aos incêndios. De acordo com o Movimento de Economia do Clima: “Enquanto o mundo inteiro volta sua atenção para o COVID-19, os incêndios florestais estão abrindo caminho através da Tailândia”, diz.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

E completa afirmando que a pecuária é a principal responsável pelos incêndios em meio a uma crise mundial: “Inúmeros moradores e animais silvestres estão perdendo suas vidas sem o apoio internacional. Muitos dos incêndios são causados ​​por práticas de corte e queima, onde as terras são limpas para criar animais de criação, como vacas”, conclui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui