Morador instala comedouros para animais abandonados durante pandemia


Um morador do distrito de Gama, no Distrito Federal, construiu comedouros e bebedouros para animais abandonados e os instalou em diferentes pontos para minimizar o sofrimento de cães e gatos durante a pandemia de Covid-19.

Reprodução/Metrópoles

Com a redução de pessoas nas ruas, esses animais ficaram ainda mais vulneráveis, porque muitos perderam o contato com aqueles que os alimentavam, ficando sem comida. Por essa razão, o projeto “Uma chance para eles sobreviverem”, de Ítalo Miranda, 39 anos, faz toda a diferença. As informações são do Metrópoles.

A ideia veio após Ítalo se inspirar no projeto de um amigo de Roraima. Com a ajuda de parceiros, o morador construiu quatro comedouros, que foram colocados em pontos estratégicos da cidade, onde a presença de animais é frequente.

“Comprei os materiais e tive a ajuda de uma agropecuária, uma veterinária e um casa de ferragens aqui do Gama. Deu certo. Já são quatro comedouros aqui. Eu coloco a ração dia sim e dia não, e também troco a água frequentemente por conta da dengue”, explicou Ítalo, que está desempregado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>