Crueldade extrema

Vídeo mostra policiais chineses assassinando dois cachorros

Os cachorrinhos foram pendurados pelo pescoço em uma árvore em um parque da cidade em plena luz do dia

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Imagens perturbadoras mostram o momento em que policiais da cidade de Wuxi, distrito de Huishan, na China, penduram pelo pescoço um cachorrinho da raça huskie e o sufocam até a morte.

O ato de tortura é feito em plena luz do dia. Os policiais amarram e penduram um cãozinho pelo pescoço em uma árvore e em seguida assistem o cachorro se debater em pânico durante vários minutos, tentando se agarrar a vida. Logo em seguida eles penduram um segundo cachorrinho de pelos dourados em outra árvore e também assistem friamente o sufocamento do animal.

Na China não existe uma lei de proteção de animais que possa penalizar os policias envolvidos nesse ato de extrema crueldade.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Assassinatos de animais na China durante a pandemia

Desde janeiro, o medo generalizado de animais domésticos se espalhou na China, após uma especialista em saúde chinesa ter alegado que os animais precisavam ficar em quarentena para impedir a propagação da doença.

Cidadãos e oficiais comunitários de várias partes da China foram acusados de espancar animais domiciliados e em situação de rua até a morte, durante campanhas para impedir a propagação do coronavírus.

No início de março, uma comunidade no sul da China causou a revolta de ativistas quando o escritório de administração de um bairro da cidade de Dongguan ofereceu recompensas em dinheiro pelo assassinato de cães que fossem encontrados em áreas públicas. Segundo o escritório de administração, essa seria uma medida de segurança para conter o surto de coronavírus.

O fato é que infelizmente nesse período de pandemia, o coronavirus (Covid-19) tem sido usado como falsa desculpa para atos de crueldade que vem ocorrendo contra os animais. Na China, o problema se torna ainda mais grave, pois o país não possui uma lei de proteção de animais que possa penalizar de forma devida quem comete maus-tratos.

Caso você queira ver o vídeo, ele está disponível AQUI, mas alertamos que as imagens são fortes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui