Ternura

Vídeo: Italiano em quarentena beija seu cachorro enquanto faz exercícios

Já tem mais de 556 mil visualizações o vídeo que mostra como é bom ter um amigo de quatro patas durante o isolamento

Sparky ajuda o tutor a se exercitar durante quarentena na Itália. Foto Instagram @sparky_minibullterrier

A pandemia do covid-19 só pode ser contida com muito isolamento social, mas passando o tempo todo em casa, as pessoas também tendem a comer mais, se exercitar menos e ganhar peso. O italiano Silvio Siamo e seu cão Sparky, em quarentena na Itália, sabem bem disso. Os dois estão se tornando “campeões de audiência” de vídeos nas redes sociais com uma série de exercícios regada a muito afeto.

O vídeo publicado pelo Daily Mail “Pet owner kisses adorable dog during quarantine” (Tutor beija cachorro adorável durante quarentena), que consta do Instagram  @sparky_minibulterrier, é simplesmente encantador e já tem mais de 556 mil visualizações, além de milhares de comentários de pessoas apaixonadas pela cena com cerca de meio minuto de duração. Veja abaixo

https://www.facebook.com/DailyMailVideo/videos/201788401083963/?v=201788401083963

Ao site The Dodo, Siamo disse: “Para Sparky, malhar juntos é algo divertido. Geralmente, ele se coloca por perto, onde pode esperar por beijos durante o treino. Ele está nos ajudando entre abraços e beijos a passar os dias com serenidade e nos fazer quase esquecer a emergência em que vivemos na Itália”.

O vídeo serve também para lembrar que cães e gatos não são transmissores do covid-19 segundo órgãos internacionais de saúde pública e medicina veterinária. Cães e gatos só podem pegar as versões canina e felina do coronavírus que não são transmissíveis aos humanos (veja quadro abaixo).

Prevenção

As patinhas dos cães devem ser higienizadas com lenços umedecidos assim que voltarem de curtos passeios para fazerem suas necessidades do mesmo modo que as pessoas também precisam higienizar seus sapatos ao voltar da rua. A recomendação para tutores com covid-19  é repassar os cuidados dos seus animais a outras pessoas e, se isso não for possível, utilizar álcool gel antes de acariciar seus animais, pois, podem contaminar o pelo de cães e gatos de forma superficial, do mesmo modo que contaminariam um corrimão de escada, por exemplo. Abandonar nunca!

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui