Ajuda

Estudante inicia campanha para ajudar pit bull paraplégico

O cachorro tem as patas deslocadas e não consegue ficar de pé.

Divulgação
Divulgação

O cãozinho pit bull deficiente que foi abandonado em um estrada de Porto Velho (RO) e acolhido por dois borracheiros que trabalham próximo ao local e divulgaram a situação do animal foi adotado na última quinta-feira (05) e seus novos tutores iniciaram uma campanha para arrecadar recursos para custear o tratamento do cachorro, chamado carinhosamente de Foca pelos borracheiros.

O cachorro tem as patas deslocadas e não consegue ficar de pé. Ele foi adotado pela estudante Michele Taborga e seu marido, que não estão poupando esforços para lutar pelo bem estar do doce pit bull. Eles criaram uma campanha na plataforma Vakinha com o objetivo de arrecadar R$ 15 mil. O dinheiro arrecadado será investido em terapias para estimular os músculos do cachorrinho.

Os novos tutores batizaram o pit bull de Benjamin. Estima-se que ele tenha aproximadamente oito meses de vida. Fisioterapias e terapias estimuladoras ajudarão a evitar que os músculos do cachorro não se atrofiem cada vez mais. O dinheiro também será utilizado para comprar fraudas, ração e tapetes higiênicos. Até o momento, cerca de R$12 mil já foi arrecadado. Para ajudar, clique aqui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui