Solidariedade

Equipamentos veterinários são colocados à disposição de órgãos de saúde

Alguns aparelhos compatíveis para uso humano farão parte de um cadastro nacional

Cadastro nacional disponibilizará aparelhos veterinários para uso de humanos. Foto Mirko Sajkov/Pixabay

Um gesto de solidariedade implantado recentemente nos Estados Unidos e em Portugal chega ao Brasil. Em função da pandemia da Covid-19, o CFMV (Conselho Federal de Medician Veterinária), a Associação Brasileira de Medicina Veterinária Intensiva (BVECCS) e a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa Brasil e regionais) estão realizando o Cadastro Nacional de Equipamentos Veterinários por meio do site

“Alguns equipamentos utilizados na medicina veterinária são os mesmos fabricados para seres humanos ou compatíveis com o seu uso. As partes que entram em contato com o paciente normalmente são cambiáveis ou descartáveis, podendo eventualmente ser disponibilizados, desde que cumpram os requisitos das autoridades sanitárias”, diz o comunicado do CFMV.

Segundo o CFMV, a ideia é que o cadastro seja colocado à disposição dos órgãos de saúde, contribuindo para a saúde da população: “Atualmente, não é possível dissociar os conceitos de saúde humana, saúde animal e saúde ambiental, uma vez que o impacto sobre qualquer um desses pilares reflete nos demais, provocando desequilíbrio”.

Foto Pixabay

A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) de Portugal também adotou uma medida solidária, disponibilizando mais de 300 veterinários e vários equipamentos para reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS), devido à pandemia de Covid-19. Até o dia do comunicado, 17 de março, 339 veterinários já tinham se candidatado voluntariamente para a iniciativa. A maioria residente em Lisboa e Vale do Tejo.

Instituições de ensino de medicina veterinária e laboratórios estão disponibilizando 208 equipamentos, entre ventiladores, monitores e concentradores de oxigênio (aparelhos similares aos utilizados em medicina humana). São sete laboratórios de análises clínicas veterinárias abrindo seu leque de serviços para testar o novo coronavírus humano. Leia mais AQUI

Outra iniciativa bastante interessante (e necessária) também foi adotada em Portugal. Existem muitas dúvidas dos tutores sobre como lidar com seus animais domésticos durante a pandemia, então a start-up portuguesa Barkyn está disponibilizando uma linha de atendimento à distância que conta com aconselhamento veterinário e visa minimizar o impacto causado nas famílias devido à propagação da doença. Os veterinários esclarecem dúvidas via telefone ou e-mail, mediante cenários relatados pelos tutores, atuando como linha de apoio e evitando deslocamentos desnecessários às clínicas. Leia mais AQUI

Além das questões de saúde, órgãos veterinários internacionais se preocupam em disseminar informações corretas sobre o covid-19. A WSAVA –  Associação Mundial de Veterinários de Pequenos Animais diz que sua prioridade é incentivar os tutores a não entrar em pânico e, em vez disso, continuar a cuidar de seus animais e desfrutar de sua companhia, especialmente nesse período em que as pessoas precisam se manter em isolamento e quarentena.

Em matéria do portal Wales, o presidente da WSAVA, o Dr. Shane Ryan, diz: “A evidência atual ainda indica fortemente que o covid-19 não pode ser contraído de animais domésticos como cães e gatos. Continuamos muito preocupados com relatos de muitos animais sendo abandonados, mortos ou levados para abrigos, porque seus tutores temem que possam transmitir o vírus quando isso não é suportado por evidências”. Leia mais AQUI

Veja mais matérias sobre animais e o covid-19:

Orgãos internacionais afirmam que cães e gatos não transmitem Covid-19

Cães e gatos não transmitem coronavírus aos humanos

Coronavírus canino e felino não são transmissíveis aos humanos

Conselho Federal de Medicina Veterinária divulga série de medidas para garantir a segurança dos animais e seus tutores

O efeito cascata da covid-19 nos animais em situação de rua

Fátima ChuEcco é jornalista ambientalista e atuante na causa animal

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui