Exploração animal

Coronavírus não desacelera rotina nos matadouros

JBS, BRF e Marfrig informaram que não houve paralisação nem redução de nenhum tipo de serviço

(Foto: Terry Pierson/The Press-Enterprise/SCNG/Toronto Pig Save/Charles McQuillan/Getty)

Embora o coronavírus tenha estimulado medidas de paralisação de inúmeros serviços em diversas partes do Brasil, por enquanto o vírus não desacelerou a rotina nos matadouros e em outros setores da indústria da carne.

(Foto: Terry Pierson/The Press-Enterprise/SCNG/Toronto Pig Save/Charles McQuillan/Getty)

BRF, JBS e Marfrig 

Na semana passada, a BRF, uma das maiores indústrias de processamento de carne no Brasil, informou que está operando normalmente, com o pleno funcionamento de suas instalações industriais, centros de distribuição, logística, cadeia de suprimentos e escritórios, embora alguns serviços estejam sendo realizados de forma remota em algumas de suas instalações corporativas.

JBS, considerada a maior empresa de processamento de carne do mundo, explicou que continua com operações normais nas 32 unidades de processamento de carne bovina no Brasil, assim como em outros negócios.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O frigorífico Marfrig também declarou que a situação ainda não obrigou redução ou alteração no funcionamento de suas atividades. No entanto, a 4ª Vara do Trabalho de Criciúma, em Santa Catarina, havia determinado a paralisação das atividades da JBS e Seara Alimentos a partir de sábado (21) por causa do coronavírus.

Tentativa de paralisação das atividades

Porém, a desembargadora Maria de Lourdes Leiria, do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, interviu e autorizou a continuidade das atividades.

A Global Meat News, um dos maiores portais de notícias da indústria da carne, publicou na semana passada que, mesmo com as adversidades, o setor continua mantendo um ritmo de produção normal em países como Irlanda e Estados Unidos.

No Brasil, cerca de 490,52 milhões de frangos, porcos e bois são mortos por mês para consumo, considerando estimativas de dados trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui