Mato Grosso do Sul

Com a suspensão de aulas, faculdade cria campanha de adoção para gatos abandonados no campus

Devido ao surto de coronavírus, os animais não podem mais permanecer no Hospital Veterinário da universidade

Foto: Andreza Furtado
Foto: Andreza Furtado

Com as aulas presenciais suspensas devido à pandemia causada pelo surto de coranavírus em todo o país, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) resolveu criar uma campanha de adoção para os gatinhos que são abandonados no campus da universidade.

Devido à frequência com que os animais apareciam no entorno do campus, os estudantes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (Famez) criaram um projeto que cuida dos animais. No entanto, por conta da quarentena imposta por causa do coronavírus, o programa tem encontrado dificuldades para continuar realizando seu trabalho.

Segundo Andreza Furtado, uma das médicas veterinárias do programa, os alunos têm se revezado na ida até a faculdade para cuidar dos gatinhos. Porém, com o avanço da pandemia, não há mais como os animais ficarem no Hospital Veterinário (HV). “Nós cuidamos deles desde que os encontramos, tratamos, castramos e tudo mais. Mas agora, nos foi dado um prazo até esta terça-feira (24) para tirarmos os gatos de lá”, explica a veterinária.

Devido à crítica situação, Andreza e outros residentes resolveram então criar uma campanha de adoção para os inúmeros gatinhos que vivem no campus. A campanha que está sendo compartilhada em redes sociais e é de grande importância principalmente para evitar que os animais sejam encaminhados para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). “Essa possibilidade é impensável para a gente, então estamos fazendo de tudo para darmos um novo lar a esses gatinhos”, conta Andreza.

Até serem adotados, os gatinhos ficarão na residência de um dos estudantes da faculdade. “Já temos algumas pessoas interessadas na adoção, mas precisaremos de tempo para avaliar a adaptação. As pessoas precisam entender que os animais necessitam de uma tutoria responsável, com condições financeiras de manter os gatos em casa e um ambiente saudável para eles”, conclui a veterinária.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui