Ativismo

Bill Gates deixa Microsoft para se concentrar no combate às mudanças climáticas

Co-fundador da Microsoft está deixando o conselho da empresa de tecnologia

PhotoPin

Bill Gates, o segundo homem mais rico do mundo, de acordo com a Forbes , anunciou na última sexta-feira (13) que está deixando os conselhos da Microsoft e da Berkshire Hathaway para concentrar seus esforços na filantropia através da Fundação Bill e Melinda Gates, a maior fundação privada do mundo.

Ele citou o trabalho em andamento sobre saúde e desenvolvimento global, educação e um “crescente envolvimento no combate às mudanças climáticas”.

Em um vídeo recente à convite do YouTuber Mark Rober, Gates discutiu o impacto ambiental do consumo de carne. “O setor agrícola representa cerca de 18% das emissões totais, mas o gado representa cerca de metade desses 18%. Quase tudo isso é carne bovina “, disse ele.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Uma das grandes tragédias sobre o clima é que são os mais pobres do mundo, os agricultores que moram perto do Equador, com todo esse calor, inundações e secas – são os que mais sofrerão.”

“Se você está apenas tentando fazer com que as pessoas reduzam, não comam carne, não dirijam para o trabalho, não façam viagens – é um conjunto de sacrifícios que todos precisam se envolver, pois, sem inovação, provavelmente o clima vai ultrapassar os dois graus de aumento. ”

Nova missão

“A liderança das empresas de Berkshire e da Microsoft nunca foi tão forte, então é a hora certa de dar esse passo”, disse Gates em um post no LinkedIn.

A fundação de Gates aumentou seu trabalho sobre mudanças climáticas nos últimos anos. Na carta anual da fundação para 2020, Gates listou a questão como sua principal prioridade.

“O mundo não pode resolver um problema como a mudança climática sem fazer grandes apostas”, escreveu Gates na carta de 10 de fevereiro.

“O enfrentamento das mudanças climáticas exigirá níveis históricos de cooperação global, quantidades sem precedentes de inovação em quase todos os setores da economia, implantação generalizada das soluções atuais de energia limpa, como solar e eólica, e um esforço conjunto para trabalhar com as pessoas que estão mais vulnerável a um mundo mais quente.”

No pronunciamento, Gates disse na sexta-feira que, apesar de deixar o conselho, ele ainda estaria envolvido com a liderança da Microsoft “para ajudar a moldar a visão e alcançar os objetivos ambiciosos da empresa”.

Gates liderou a Microsoft como CEO até 2000 e foi presidente do conselho até 2014.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui