Manifestação

Ativistas acorrentados em protesto pelos animais são detidos em Portugal

Foto: Lusa

Os ativistas exigem, entre outras questões, que os animais tenham direito à representação legal, não sejam tratados como propriedade e não sejam mortos


Ativistas que faziam um protesto em prol dos animais em frente à Assembleia da República, em Lisboa, Portugal, foram detidos pela Polícia de Segurança Pública (PSP) nesta segunda-feira (2).

Foto: Lusa

Os manifestantes estavam acorrentados uns aos outros para pedir mudanças na legislação que garantam, entre outras questões, que os animais tenham direito à representação legal, não sejam tratados como propriedade, não sejam mortos, tenham um habitat próprio e sejam resgatados em caso de necessidade.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

A manifestação foi organizada pela Direct Action International. “Nós temos de incluir todos os animais e acabar com este preconceito que nos diz que alguns são merecedores de direitos e do nosso amor e outros não”, disse à agência Lusa a ativista Iolanda Santos.

Segundo ela, “como não é aceitável ter cães dentro de uma casa onde ninguém lhes dá de comer, o que gera furor nas redes sociais, também não devia ser aceitável que vacas, porcos, patos e outros explorados para consumo sejam tratados desta forma”.

A ativista afirmou que o protesto não tem o objetivo de pedir que sejam promovidas ações que visem aumentar o bem-estar dos animais explorados, mas sim uma “total abolição do seu sofrimento”.

Foto: Lusa

“Temos milhares de animais presos em propriedades que são forçados a engravidar, que são levados para matadores em condições deprimentes ou são obrigados a fazerem viagens de barco sem qualquer assistência”, afirmou.

Iolanda Santos lembrou que “os direitos animais que existem não são suficientes, porque não abrangem todas as espécies” e disse que “a ação direta de desobediência civil não violenta está começando agora em Portugal”, mas vai se firmar, porque outras formas de ação não estão resultando em nada.

“Temos que passar para a fase seguinte, que é desobedecer. Se olharmos para trás na história, todos os movimentos sociais conseguiram mudanças apenas quando os ativistas começaram a desobedecer”, reforçou.

Foto: Lusa

Os ativistas foram detidos por cerca de 20 agentes da Unidade Especial de Polícia aproximadamente duas horas após iniciarem o protesto. Os oito manifestantes foram algemados e levados para duas delegacias, em Lapa e Belém.

Enquanto o grupo era levado pelos policiais, cerca de 20 pessoas que estavam no local cantaram e entoaram palavras de ordem em apoio aos ativistas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui