Diabético tipo 2 recupera saúde após seguir dieta à base de vegetais


Foto: Reprodução/Instagram

A associação de doenças como diabetes e hipertensão com o consumo de carne sem a suspeita de incluir também outros alimentos derivados de animais obteve um exemplo que rebate este imaginário.

Raj Bhatt, morador de Nova York que nunca comeu carne, mas que fora um ávido consumidor de lácteos, pode provar. Autodeclarado fanático por queijo, Bhatt, no auge de seus 30 anos, começa a perceber um rápido ganho de peso.

Reeducação alimentar

Dentro de dois anos, a gordura no fígado passa para o resultado positivo no exame de diabetes. Além do colesterol alto e sintomas como letargia e dores de cabeça, Bhatt foi diagnosticado com urticária induzida pelo frio.

Com o dobro do peso que tinha desde o diagnóstico e alternando para dietas cada vez mais restritas, o ponto chave de total mudança no estilo de vida de Raj foi a motivação de passar mais tempo de qualidade com seus filhos.

Após ver documentários sobre dieta livres de ingredientes e produtos de origem animal, Raj se deu a meta de tentar por ao menos um mês a nova mudança alimentar. “E a beleza disso foi que dentro de duas semanas, minha glicose normalizou. Isso é o quão rapidamente minha vida tinha mudado”, disse ele ao Plant Based News.

Não menos importante, Raj também menciona a prática de exercícios físicos como igual aliada neste processo, e compartilha todas as suas experiência pelo Instagram.

Foto: Reprodução/Instagram

E, como conselho para quem quer ter a mesma transformação na vida alimentar, ele diz: “Se você não está acostumado a comer uma dieta vegetariana, pode parecer assustador, porque se você está realmente focado em carnes e proteínas pesadas como a base para a sua refeição com legumes como seus acompanhamentos, para se livrar dessa peça central é difícil.”

“Então eu gosto de fazer a transição de pessoas para, não uma abordagem baseada em plantas, mas mais do tipo ‘aglomerar o prato com plantas’. Por isso, comam o que estão comendo e concentrem-se realmente nos quatro grupos de alimentos dentro da planta. Eles são vegetais, grãos, feijão e legumes e frutas, e preencha seu prato.”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CATIVO EM ZOO

CRIME AMBIENTAL

RESPONSABILIZAÇÃO

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

ESCRAVIDÃO

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>