Criança com deficiência adota cachorro sem uma pata em Londrina (PR)


O cachorro aguardava por adoção há anos. Ele foi resgatado da rua ainda filhote e perdeu uma das patas por conta de uma infecção


Um menino de cinco anos, que nasceu sem uma parte do braço esquerdo, adotou no sábado (7) um cachorro que não tem uma das patas. A adoção comovente foi realizada em Londrina, no Paraná.

Foto: Reprodução/RPC

A mãe de Enzo contou à emissora RPC Londrina que teve uma gravidez de risco, foi diagnosticada com infecções nos rins e início de pneumonia. Jéssica Tavares de Andrade teve contrações antes da hora adequada e quase sofreu um aborto espontâneo.

O cachorro, por sua vez, foi resgatado quando era filhote, após ser encontrado na rua. Branco, como é chamado, sofreu uma infecção na pata direita há um ano e meio e teve que ser submetido a uma cirurgia de amputação do membro.

Desde então, nenhuma pessoa quis adotar o animal, que aguardava por uma família. Para a protetora de animais Aline Dias, que estava responsável por Branco, a adoção foi emocionante.

Foto: Reprodução/RPC

“A adoção responsável é muito difícil hoje em dia, então quando você acha uma família legal, que dá tão certo, a gente fica muito contente. Agora a minha missão está cumprida”, disse à RPC.

Para Jéssica, a convivência entre o cão e seu filho será importante para que Enzo veja o cachorro fazendo coisas e saiba que ele também pode fazer.

“Um mostra para o outro que tem mais amor. Um mostra para o outro que é capaz de fazer as coisas”, afirmou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>