Debilitado, cachorro abana o rabo e lambe grupo que o resgatou em SP


O cachorro, da raça labrador, foi deixado sem água e sem comida nos fundos de uma casa


Um cachorro demonstrou gratidão ao ser resgatado de uma casa vazia, onde foi abandonado, no bairro Vila Real, em Itu, no interior de São Paulo.

O animal, da raça labrador, estava preso em uma área cercada nos fundos da residência, localizada em um condomínio. Ele não tinha água nem comida a sua disposição.

Foto: Arquivo pessoal

Bastante debilitado, o cachorro mal conseguia se manter de pé, mas ainda assim abanava o rabo e lambia o grupo que se uniu para resgatá-lo.

No imóvel, tinham placas de “vende-se” e “aluga-se”. O dono da propriedade não foi localizado. Na portaria do condomínio, os policiais descobriram que o homem não aparecia na casa há 10 dias.

Após o resgate, o cachorro foi levado para uma clínica veterinária, onde permanece internado, em observação.

Um boletim de ocorrência foi registrado. No documento, consta a informação de que o cachorro foi diagnosticado com câncer e que, por isso, receberá tratamento contra a doença.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>