Casal de brasileiros estreia série “Vida no azul” no Animal Planet


O programa mostrará imagens de animais marinhos captadas em várias partes do mundo

Foto Divulgação

A partir de 10 de março, o casal de biólogos João Paulo Krajewski e Roberta Bonaldo (apresentadores do quadro “Domingão Aventura” do “Domingão do Faustão”) compartilham registros feitos ao longo de 20 anos de expedições e pesquisas em águas dos quatro cantos do mundo. A série “Vida no azul” é assinada pela produtora Natural History Brazil e conta com 12 episódios com meia hora de duração vai ao ar pelo Canal Animal Planet.

A dupla de pesquisadores se especializou na captação de imagens do mundo submarino. Junto a João e Roberta, as câmeras mergulham com os mais belos seres marinhos. Os episódios são temáticos e compilam imagens de peixes pequeninos às grandes baleias orcas.  Junto à profusão de cores e formas que ocorrem exclusivamente debaixo d’água, a dupla documenta peculiaridades de ecossistemas diversos.

Foto Divulgação

Os biólogos também destacam os graves danos à vida marinha causados pela humanidade. Eles comentam alternativas para reduzir o impacto negativo e dar uma nova chance ao planeta.

Dos recifes da Austrália, passando pelas águas tropicais da Indonésia e chegando aos fiordes gelados da Noruega, os biólogos já ficaram cara a cara com tubarões, baleias, invertebrados e espécies de peixes descobertas recentemente.

Durante essa jornada, a dupla aprende a ver o mar de um modo diferente, registrando a riqueza da vida nas profundezas e águas rasas, como ela surge e se espalha: animais que viajam longas distâncias em rotas migratórias que conectam todo o globo e têm como destino oásis isolados. Nas ilhas, eles encontram habitats que são lares de espécies únicas.

Foto Divulgação

No primeiro episódio os biólogos exploram os recifes, ambientes marinhos riquíssimos e explicam por que eles formam o abrigo ideal para as espécies chamadas de recifais. Ao viajarem pelo mundo, descobrem como essas formações de animais marinhos se desenvolvem e variam.

No segundo episódio os pesquisadores observam a reprodução de peixes e invertebrados marinhos. Alguns peixes ficam tão agitados na hora de liberar os ovos que podem acabar devorados por tubarões. Outros animais, como as sépias, parentes das lulas, fazem um ritual bizarro de acasalamento, mudando de cor e forma. A série vai ao ar todas as terças-feiras de março às 22h.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>