Crise climática

Um terço de todos os animais e plantas podem desaparecer até 2070

Nickbar/Pixabay

Os especialistas também lembraram que janeiro de 2020 foi o mais quente dos últimos 141 anos e que a última década foi a mais quente de todos os tempos


Nickbar/Pixabay

Em função das mudanças climáticas , aproximadamente um terço das plantas e animais podem desaparecer da Terra até 2070, de acordo com um relatório científico da revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Os cientistas do estudo, consideram a temperatura máxima diária durante o verão, um fator influente para sobrevivência das populações. Eles analisaram dados de 538 espécies de plantas e animais em todo o mundo e descobriram que cerca de 44% das espécies estudadas morreram em áreas separadas, pois a temperatura máxima aumentou mais de 0,5 °. Um aumento na temperatura de 2,9°C, que segundo segundo eles, levou à extinção local de 95% das espécies.

Os especialistas também lembraram que janeiro de 2020 foi o mais quente dos últimos 141 anos e que a última década foi a mais quente de todos os tempos. Além disso, os cientistas acreditam que 2020 “provavelmente estará entre os cinco anos mais quentes da história” e que os mais vulneráveis à mudança climática são animais e plantas que vivem próximos dos trópicos (linhas que separam as regiões da superfície de um planeta, como o Trópico de Capricórnio). Ademais, eles também descobriram que a taxa de extinção de plantas e animais depende diretamente da rapidez com que o planeta se aquece.

“Se mantivermos o acordo de Paris para combater a mudança climática , poderemos perder duas em cada dez espécies de plantas e animais da Terra até 2070. Mas se os humanos causarem maiores aumentos de temperatura, poderemos perder mais de um terço ou até metade de todas as espécies animais e vegetais, com base em nossos resultados “, afirma John J. Wiens, professor da Universidade Estadual do Arizona ao site Novinite (18).

ACORDO DE PARIS 

O Acordo de Paris foi assinado em 12 de dezembro de 2015 e tem o objetivo principal de fortalecer a resposta global à ameaça das mudanças climáticas , mantendo o aumento da temperatura global neste século, abaixo de 2 graus Celsius, ademais, visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui