Ativismo

Manifestantes pedem fim das carroças de tração animal em BH

A mudança, além de poupar os animais, beneficia carroceiros que realizam fretes na capital mineira, segundo o movimento BH Sem Tração Animal

Segundo os participantes, a intenção da manifestação foi enfatizar casos e denúncias de maus-tratos contra animais que são utilizados para puxar carroças (Foto: BH Sem Tração Animal)
Segundo os participantes, a intenção da manifestação foi enfatizar casos e denúncias de maus-tratos contra animais que são utilizados para puxar carroças (Foto: BH Sem Tração Animal)

No final de semana, cerca de 200 pessoas participaram de uma manifestação a favor da substituição da tração animal das carroças pela tração motorizada em Belo Horizonte (MG). A mudança, além de poupar os animais de uma atividade dolorosa e coibir maus-tratos, beneficia carroceiros que realizam fretes na capital mineira, segundo o movimento BH Sem Tração Animal.

Para que isso se concretize, protetores de animais, ativistas e simpatizantes que participaram da manifestação na Praça da Liberdade, um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte, pediram pela aprovação do Projeto de Lei 142/17, de Osvaldo Lopes (PSD), que aguarda segunda votação na Câmara de Vereadores.

Segundo os participantes, a intenção da manifestação foi enfatizar casos e denúncias de maus-tratos contra animais que são utilizados para puxar carroças. “O fim da crueldade e do abuso contra animais ganham cada vez mais adeptos e, portanto, eleitores em potencial”, informaram durante o evento, lembrando que a Câmara Municipal conta com 41 vereadores que serão responsáveis pela votação do projeto neste ano eleitoral.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Além do autor, Osvaldo Lopes, que hoje é deputado estadual, participaram da manifestação o deputado federal Fred Costa (Patriota) e os vereadores Ronaldo Batista (PMN), Wesley da Auto Escola (PRP), Reinaldo Gomes (MDB) e Leo Burguês (PSL). A expectativa é de que o PL seja aprovado e sancionado este ano.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui