Crise climática

Cerca de 40% dos anfíbios do planeta estão ameaçados de extinção

Alterações no uso da terra (incluindo desmatamento) e do mar, mudanças climáticas, poluição e superexploração de recursos são as principais causas

Segundo o IPBES, isso significa que há uma escala surpreendente de degradação da biodiversidade rumando à irreversibilidade | Pixabay
Segundo o IPBES, isso significa que há uma escala surpreendente de degradação da biodiversidade rumando à irreversibilidade | Pixabay

De acordo com o mais recente relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas em Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), mais de 40% dos anfíbios do planeta estão ameaçados de extinção, assim como um terço de todos os mamíferos marinhos.

Segundo o IPBES, isso significa que há uma escala surpreendente de degradação da biodiversidade rumando à irreversibilidade. E essa conclusão é endossada por 145 cientistas de 50 países, que nos últimos anos vêm alertando que a taxa global de extinção de espécies é “dezenas a centenas de vezes maior do que tem sido, em média, nos últimos 10 milhões de anos.”

Alterações no uso da terra (incluindo desmatamento) e do mar, mudanças climáticas, poluição e superexploração de recursos são as principais causas, conforme o relatório, que destaca que já temos mais de um milhão de espécies ameaçadas de extinção, incluindo animais e plantas.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O ex-presidente do IPBES, Robert Watson, diz que a saúde dos ecossistemas dos quais nós e todas as outras espécies dependemos está se deteriorando mais rápido do que em qualquer período da história.

O relatório da plataforma intergovernamental apresenta um prognóstico bastante preocupante sobre o futuro do planeta, já que à medida que a população humana cresce o consumo aumenta, favorecendo ainda mais a destruição do “mundo natural”

Seja por meio de ações que favoreçam as mudanças climáticas ou de outros fatores, os seres humanos já afetaram 75% das terras do planeta e 55% dos ecossistemas marinhos desde os tempos que precedem a Revolução Industrial, conforme relatório do IPBES.

A pesquisa observa que a população mundial mais que dobrou, de 3,7 para 7,7 bilhões, nos últimos 50 anos, e o produto interno bruto por pessoa é quatro vezes maior. E mais de um terço da terra do mundo e 75% dos suprimentos de água doce são usados ​​para a produção agropecuária. Os pesquisadores defendem que devemos agir agora para evitar um futuro terrível.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui