Goiânia (GO)

Cão idoso morre após encostar em grade eletrificada

Os tutores do cachorro relataram que havia fios expostos próximo ao local do acidente trágico

Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

O cãozinho Aquiles, um golden retriever de 12 anos, morreu após sofrer uma descarga elétrica em uma grade de metal que circula o monumento 14 Bis, na Praça do Avião, em Goiânia (GO). A acidente fatal ocorreu no último sábado (08).

Os tutores do cachorro relataram que havia fios expostos próximo ao local do acidente trágico. Após a morte de Aquiles, a Prefeitura de Goiânia informou que uma equipe já foi destacada para solucionar o problema.

Arquivo pessoal

Ainda no sábado, o Corpo de Bombeiros da cidade foi ao local fixar avisos de alerta e isolamento da área para impedir novos acidentes. Uma placa informando sobre o risco de descarga elétrica também foi colocada.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O tutor do cão, o vendedor Anderson Medeiros, disse em entrevista ao G1 que se surpreendeu com a intensidade do choque. “Quando eu toquei no cachorro, eu não senti nada. Porém, na hora que eu coloquei a mão na boquinha dele, a descarga [elétrica] passou para mim”, lembrou.

Arquivo pessoal

A tutora do cachorro, Polliana Theodolino, usou seu perfil no Facebook para lamentar a morte do cãozinho. “Hoje o meu cachorro Aquiles morreu eletrocutado na Praça do Avião, ele deitou em uma poça d’água que fica acumulada debaixo do monumento do avião, aliás ele faz isso há anos, acontece que lá também brincam crianças, elas amam esconder atrás das barras”, diz.

E completa: “Estou aos prantos porque foi meu querido amigo e filhote, mas tenho consciência que poderia ter sido pior. Meu filhote estava velho e fraco, esperava que ele tivesse morte tranquila e dormindo em sua casa, mas, infelizmente, ele morreu por descaso da prefeitura, mas morreu fazendo o que mais amava, passear na praça e se lambuzar nas poças d’água. Adeus meu amigo e fiel companheiro”, concluiu.

Nota da Redação: lamentamos profundamente a morte do cãozinho Aquiles e esperamos que esse triste episódio sirva como alerta para a importância de manutenções e sinalização sobre a presença de correntes elétricas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui