Denúncia

Cão é atropelado duas vezes e aguarda resgate há 10 dias em Praia Grande (SP)

Sem lugar para se abrigar, o cão se refugiou em uma casa abandonada.

Divulgação
Divulgação

Uma moradora denunciou ao portal A Tribuna que um cãozinho foi atropelado duas vezes e está com diversas fraturas no bairro Vila Tupi, em Praia Grande (SP). Ela afirma que tentou contato com a divisão de Saúde Ambiental e Proteção Animal da cidade desde o primeiro atropelamento, no dia 12 de fevereiro.

Sem poder abrigá-lo, a moradora tentou contato uma segunda vez, mas sem sucesso. Na terceira tentativa, uma atendente informou que uma equipe realizaria o resgate do cachorro, mas até o momento o animal segue agonizando muito ferido. Sem lugar para se abrigar, o cão se refugiou em uma casa abandonada.

O cachorro está há exatos 10 dias aguardando socorro. A moradora leva água e comida para o animal diariamente, mas, infelizmente, não pode ajudá-lo. Em nota, a divisão de Saúde Ambiental informou que não possui estrutura para salvar e internar o animal, que, devido à gravidade dos ferimentos e sofrimento intenso, pode não sobreviver.

Confira a nota na íntegra:

A Divisão de Saúde Animal da Secretaria de Saúde Pública de Praia Grande esclarece que o município não dispõe de um hospital veterinário e nem de estrutura para internação de animais. No canil e gatil da unidade que estão superlotados, encontram-se animais que foram recolhidos porque apresentavam, no momento do resgate, risco à saúde pública.

Apesar disso, de acordo com os funcionários da unidade, uma pessoa resgatou esse animal e deu o devido tratamento a ele, passando a partir do momento do resgate, a ser responsável pela posse do mesmo. ONGs e pessoas que trabalham na causa animal também foram acionadas dando o suporte necessário.

Quanto ao não atendimento da diretora da Unidade, a mesma encontra-se, em boa parte do expediente, na Umasa que, por ser uma unidade móvel, não possui telefone. Porém, a munícipe pode comparecer tanto na Unidade Móvel, quanto na sede da Saúde Animal para conversar com os responsáveis e também para conhecer a estrutura do local.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

1 COMENTÁRIO

  1. É tremendamente lamentável que uma cidade turistica como Praia Grande não tenha condições para atender a esse animal. Parabéns a essa morada que não virou as costas como tantos outros e que apesar da gravidade eu espero que esta história acabe bem de alguma forma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui