Dois gatinhos com problemas motores cativam pessoas do mundo todo


Pablo e Bones foram adotados de um abrigo e hoje fazem sucesso nas redes sociais

Pablo e Bones possuem uma doença incurável, mas levam vida quase normal. Foto Emily Horner

A instituição World Animal Friends, que mantém um abrigo para animais especiais em Bristol (Inglaterra), postou na Internet a foto de dois gatinhos portadores de hipoplasia cerebelar – uma condição rara que compromete os movimentos e faz com que os gatinhos andem com o corpo balançando e caiam repetidas vezes. É uma doença incurável, mas que não atinge outros órgãos e, com os devidos cuidados, não impede que os gatos tenham uma vida quase normal.

Emily Horner adotou a dupla há um mês ao se deparar com um post publicado pela ONG: “Na verdade, eu estava em contato com a instituição sobre a adoção de um gato diferente, mas a senhora com quem eu estava falando perguntou se, em vez de um, eu poderia considerar adotar dois e ela me enviou uma foto deles. Eu fui imediatamente cativada por eles”.

Os dois gatinhos ganharam um lar adaptado para suas necessidades. Foto Emily Horner

Apesar da condição dos gatinhos, Emily relatou ao Daily Mail: “Eles são capazes de fazer tudo o que um gato normal faz, apenas com um pouco mais de confusão. Meus meninos são classificados como casos leves da doença. Eles correm, brincam juntos e rasgam meu sofá em pedaços, como qualquer gato”.

Ela explica que Bones (o amarelo) é muito vocal e se comporta como “chefe”. Pablo (o cinza) é mais tímido e adora ser escovado. “Ambos são grandes apreciadores de comida. Parecem comer como se não soubessem quando a próxima refeição estará chegando”. Ao que tudo indica, segundo ela, talvez tenham ficado perdidos na rua algum tempo.

Bones, o gato amarelo, é o chefe, enquanto Pablo, o cinza, é mais tímido. Foto Emily Horner

A hipoplasia cerebelar se desenvolve quando a mãe é gravemente desnutrida durante alguma fase da gravidez. Embora Bones e Pablo tenham uma forma branda da doença, a tutora Emily diz que precisa ficar atenta à dupla para evitar acidentes: “Temos escadas apropriadas para impedir que se machuquem porque os gatos com CH (hipoplasia cerebelar) são excelentes alpinistas, gostam de escalar pela casa”.

Emily descobriu que muitas pessoas adoravam ver a dupla na internet, então ela criou uma página no Instagram @ pablo.and.bones repleta de fotos: “As pessoas adoram ver o que meus filhos fazem. Espero mostrar que os animais deficientes apenas precisam de um lar amoroso e só porque são deficientes não significa que não possam ter uma vida feliz e longa com seus tutores”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECOMEÇO

FINAL FELIZ

CRUELDADE INTRÍNSECA

RECIFE (PE)

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>