Sobe para 91 número de macacos mortos por febre amarela no Paraná


Os novos casos foram registrados nos municípios de Guarapuava, Campo do Tenente, Contenda, São José dos Pinhais, Paulo Frontin, Santa Maria do Oeste e Araucária


O número de macacos mortos em decorrência do contágio por febre amarela subiu para 91 no estado do Paraná.

Os dados são de um boletim divulgado na quarta-feira (16) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Oito novas mortes foram confirmadas em uma semana.

(Foto: Peter Schoen/Flickr)

Para produzir o boletim são considerados dados do ano epidemiológico, que começou em julho de 2019.

Guarapuava, Campo do Tenente, Contenda, São José dos Pinhais, Santa Maria do Oeste e Araucária registraram um novo caso cada. Na cidade de Paulo Frontin, dois casos foram registrados.

O número de notificações da doença passou para 560, sendo 188 em investigação, 60 descartadas e 221 sem coleta de amostra.

A maior concentração de confirmações, com 32 casos, é a 3° Regional de Saúde, de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOFRIMENTO

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>