Expedia é pressionada a parar de vender ingressos para show de golfinhos


As empresas de viagem, TripAdvisor , a British Airways Holidays, a Booking.com e a Virgin já não possuem mais vínculos com zoológicos e golfinhos


Pexels/Pixabay

Atualmente, ativistas de direitos dos animais estão pressionando a Expedia, uma empresa de viagens norte-americana, a parar de vender ingressos para shows de golfinhos. Os ativistas da entidade animal, World Animal Protection (WAP) foram recentemente à sede da empresa em Londres protestar contra as vendas da empresa.

Os ativistas também pediram que os golfinhos não sejam mais utilizados como entretenimento e que a empresa pare de lucrar em função dos shows com os animais.

Um ativista disse ao Metro UK a respeito dos golfinhos que são criados em cativeiros e alertou perigo aos animais: “Eles começam a mostrar sinais de agressão um ao outro. É incrivelmente estressante para eles. Eles são animais muito sociais e vivem em grandes grupos, portanto, separar aleatoriamente um deles terá um grande efeito em todo o grupo.  Com o estresse, eles mastigam as barras do tanque e sofrem problemas dentários. Além do mais, eles precisam constantemente descobrir uma nova hierarquia social com golfinhos estranhos que eles não conhecem”.

Segundo o site One Green Planet desta quarta-feira (29), os golfinhos são confinados em tanques que medem o tamanho de uma tela Imax (de cinema), em vez de seus 400 quilômetros quadrados em alto mar, livres de limitação.

O WAP também alerta que os golfinhos estão sendo alimentados à força, em um processo chamado de “tubulação” (através de sondas), uma vez que estão em cativeiro e não conseguem caçar o próprio alimento, geralmente, peixes congelados.

As empresas de viagem, TripAdvisor , a British Airways Holidays, a Booking.com e a Virgin já não possuem mais vínculos com zoológicos e golfinhos. A respeito das reivindicações dos ativistas, a empresa Expedia disse por meio de um comunicado: “Estamos trabalhando em estreita colaboração com organizações respeitadas globalmente para reexaminar nossa política de bem-estar animal”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

NOVO LAR

COMPAIXÃO

GANÂNCIA

CAMINHO OPOSTO

ÁFRICA DO SUL

ESTADOS UNIDOS

CRUELDADE

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>