Projeto

Projeto de lei que condena ativismo por direitos animais pode ser aprovado no Canadá

HO-Elli Garlin / CP

As multas para flagrantes de ativistas invadindo propriedades agropecuárias podem chegar em até US$25.000


HO-Elli Garlin / CP

Alguns grupos de direitos animais começaram a protestar contra o projeto de lei 156 de Ontário, no Canadá – uma vez que a lei é destinada a conter o ativismo contra fazendas e práticas agropecuárias.

Segundo informações do ministro da Agricultura, Ernie Hardeman, para o site Yahoo, o projeto vem como resposta aos agricultores que reclamam quando os ativistas invadem suas propriedades e ele também chama o projeto de medida de “biossegurança”, com o argumento de que o projeto visa a segurança alimentar dos cidadãos.

O projeto, que no momento encontra-se em segunda leitura, se efetivado, penalizará com multas maiores quem for pego em terras alheias e também punirá as filmagens secretas nas propriedades.

Ainda segundo informações do site deste sábado (25), um grupo de aproximadamente 20 ativistas dos direitos animais apareceu no Parque Lansdowne, com cartazes e folhetos, incentivando o público a assinar uma petição contra a lei.

 “Isso impedirá que as pessoas vejam o sofrimento dos animais”, disse Lucie Tsi, integrante do grupo Animal Rebellion, entidade de proteção animal de Ottawa. Ela teme que o projeto interrompa o ativismo animal.

As multas para flagrantes de ativistas invadindo propriedades agrícolas podem chegar em até US$25.000.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui