Austrália

Imagem comovente mostra coala em sofrimento profundo após encontrar companheiro morto

O coala sobrevivente foi salvo pela equipe da Humane Society International (HSI) e levado para um abrigo

AFP
AFP

Uma foto emocionante mostra o exato momento em que um coala encontra seu companheiro sem vida nas margens de um lago na Ilha Kangaroo, um dos locais mais devastados pelos incêndios que assolam a Austrália desde setembro de 2019. Ao perceber que seu amigo estava morto, o coala faz um gesto que expressa seu sofrimento profundo e lancinante: ele abaixa a cabeça e a pressiona contra o peito, como se não conseguisse acreditar na cena que está diante dos seus olhos.

O coala sobrevivente foi salvo pela equipe da Humane Society International (HSI) e levado para um abrigo e hospital de campanha montado em uma área da ilha pouco afetada pelas chamas. A Ilha Kangaroo é o lar e santuário da única população de coalas totalmente livre do vírus da clamídia, doença responsável pela dizimação destes animais em outras regiões do país.Os coalas sobreviventes salvos na ilha são, provavelmente, a única esperança para a saúde da espécie.

Dados apontam que existia na ilha uma população de 46 mil coalas, mas que após o incêndio, apenas cerca de 9 mil podem ter sobrevivido. Kelly Donithan, especialista sênior da HSI, conta sobre o choque de chegar à ilha. “Estas são algumas das cenas mais difíceis que já testemunhei como socorrista de animais. Os corpos de animais carbonizados até onde os olhos podem ver. Partimos diariamente em busca de animais vivos, feridos, atordoados ou traumatizados, é um alívio poder salvá-los”, disse.

Ela explica ainda que as equipes estão conscientes das baixas chances de encontrar animais vivos, mas que estão engajadas em fazer o melhor possível. “Os incêndios aqui [Ilha Kangaroo] foram particularmente ferozes e velozes, por isso estamos vendo muito menos vida selvagem ferida aqui do que em outros focos de incêndio. A maior parte da vida selvagem da ilha foi literalmente incinerada”, completou.

Pixabay

Agora, os voluntários lidam com um dilema crucial: o que fazer com os animais sobreviventes após sua recuperação? O coala do início da matéria terá uma longa caminhada até sua reabilitação total, mas quando esse momento chegar, especialistas temem que estes animais precisem ficar em cativeiro, pois não há mais habitats para soltá-los. O futuro para os coalas da Ilha Kangaroo é sombrio, a ministro do Meio Ambiente da Austrália, Sussan Ley, sugeriu a inclusão da espécie na lista mundial de animais ameaçados de extinção.

Entenda o caso

As chamas que assolam a Austrália nos últimos cinco meses transformaram a ilha Kangaroo, também conhecida como a “Galapágos” australiana, em uma terra árida e sem vida. Milhões de animais mortos permanecem no local devastado e transformaram a ilha em um cenário apocalíptico.

A descrição foi feita por um grupo de ativistas e voluntários que estão arriscando suas vidas para tentar salvar animais sobreviventes na ilha. O local é lar de animais com populações sensivelmente ameaçadas como coalas, os pequenos marsupiais dunnarts e muitas plantas ameaçadas que só existem na Kangaroo.

Kelly Donithan, especialista da Humane Society International, disse em uma entrevista à AFP, que assim que pôs os pés na ilha, acreditou seriamente que nada poderia sobreviver àquele cenário de completa destruição, mas a força da vida a surpreendeu, pois, ela consegue encontrar animais vivos, ainda que severamente afetados, diariamente.

Ela conta que a luta contra o tempo é crítica. Sem abrigos seguros e sem oferta natural de alimentos, os animais sobreviventes contam apenas com a esperança de serem salvos pelos voluntários. Cada segundo, literalmente, vale uma vida. O foco dos socorristas são os animais maiores, porque os menores, infelizmente, têm a menor taxa de sobrevivência.

Pixabay

A maior preocupação dos cientistas é em relação à sobrevivência dos sensíveis dunnarts, que já estavam em extinção antes dos incêndios. Acredita-se que existiam apenas 500 indivíduos da espécie antes das chamas chegarem à ilha. É possível que a espécie já esteja completamente extinta.

Os animais salvos estão sendo encaminhados para um hospital de campanha construído em outro ponto da ilha menos afetado pelo incêndio. Ainda é impossível fazer previsões, mas o silêncio que toma conta da ilha Kangaroo e o forte cheiro de animais mortos estão se tornando um temor para o restante do país.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui