Morte em Cativeiro

Foca morre após ficar presa em ralo de parque aquático enquanto visitantes assistem

Após ter a cabeça presa no ralo de alta sucção, a equipe do parque e as demais companheiras de aquário tentaram resgatá-la, porém, os esforços foram em vão e a jovem foca acabou perecendo

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Uma foca manchada (Phoca largha) jovem que vivia em cativeiro em um aquário e parque aquático chinês morreu na frente de uma plateia de pais e filhos horrorizados após ter sua cabeça sugada pelo ralo.

Imagens angustiantes mostram outras focas manchadas, uma espécie protegida no país, puxando desesperadamente as nadadeiras de sua amiga para salvá-la, quando um membro da equipe do aquário chega e tenta libertar o animal.

O parque oceânico lamentou a morte do mamífero marinho dizendo que ficou “triste” com a perda e estava investigando o assunto.

O incidente ocorreu ao meio-dia de domingo (29) no Sun Asia Ocean World, na cidade de Dalian, na província de Liaoning, no nordeste da China, segundo o parque.

Privados de sua liberdade, presos em tanques pequenos, sendo usados como entretenimento por dinheiro, esses animais indefesos ainda morrem vítimas de seus próprios cativeiros.

Um vídeo gravado por um visitante e compartilhado na plataforma de vídeos, Douyin, mostra uma foca aparecendo sem vida enquanto sua cabeça está firmemente presa em um buraco no fundo de um grande tanque de água.

Três outras focas tentaram libertar o animal imóvel nadando em torno de seu corpo. Um deles é visto no vídeo tentando puxar a foca presa pelas nadadeiras.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Um funcionário da equipe entra na água e tenta arrancar a foca do ralo puxando-a repetidamente.

Depois o clipe mostra o trabalhador verificando o corpo da foca, que se acredita estar morta, na beira da piscina.

De acordo com uma testemunha ocular, o cuidador de animais não conseguiu libertar a foca porque a sucção do tubo de drenagem era muito forte.

“O cuidador teve que desligar a bomba de água antes de arrastar o mamífero para fora da piscina” – a testemunha ocular descreveu em um post no Weibo (rede social), que seria equivalente chinês ao Twitter.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

“O sangue da foca tornou o tanque vermelho”, lamentou o usuário da web.

O parque aquático, Sun Asia Ocean World, disse em comunicado na segunda-feira (30) que a fatalidade foi um “acidente”.

Ele disse que a jovem foca havia aberto uma placa de proteção sobre o ralo com a ajuda da boca e das garras antes de ser sugada.

O parque acrescentou que seus treinadores profissionais tentaram tudo o que podiam para realizar resgate de emergência, mas foi em vão.

A empresa disse ainda que ficou “triste” com a morte do animal, que havia sido criado e “treinado” por sua equipe.

O parque prometeu “continuar com seus esforços de proteção e conservação em relação aos animais marinhos” e investigar o assunto.

Focas manchadas vivem nas águas do Oceano Pacífico Norte e podem ser encontradas ao longo do nordeste da China, particularmente na Península de Liaodong, perto do Mar Amarelo. A espécie recebe o nome por seu padrão de pelagem.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Elas são uma espécie animal protegida na China – juntamente com pangolins, animais fortemente traficados e ursos pretos asiáticos. A caça, criação ou o comércio de focas manchadas sem permissão são proibidos pela Lei de Proteção da Vida Selvagem da China.

Apesar da proteção legal, as focas são um dos animais selvagens mais caçados na China devido a sua pele impermeável e órgãos genitais altamente desejáveis – que segundo a tradição chinesa são uma resposta tradicional ao “Viagra”.

A morte da jovem foca provocou indignação entre o público chinês, que acusou o aquário de evitar sua responsabilidade.

Uma pessoa com nome de usuário “ready fei” criticou o parque no Weibo: “O fato de poder abrir a placa de proteção significa que isso representa um risco à segurança. Pare de usar desculpas. O parque deveria fechar”.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Outro usuário usando o nome de “cheng meng xue zhang” prestou sua homenagem a foca morta na mesma plataforma: “R.I.P. (Descanse em paz). Que você seja uma foca livre em sua próxima vida”.

A China Cetacean Alliance, uma coalizão de organizações internacionais de proteção e conservação de animais, condenou o parque por não cuidar de seus animais, muito menos por protegê-los.

O grupo disse em sua conta oficial no Weibo: “Se um local que mantém os animais em cativeiro não pode garantir sua segurança básica, como é possível realizar a conservação ou a educação?”

Esta não é a primeira vez que o Sun Asia Ocean World é criticado por maltratar animais.

Em junho de 2018, um treinador de animais no parque foi pego colocando batom vermelho em uma baleia beluga.

O aquário emitiu um pedido de desculpas público e expressou seu “profundo remorso” depois que um vídeo do incidente provocou críticas e revolta pelo mundo. As informações são do Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui