Animal silvestre

Após mais de 11 horas de resgate, onça é retirada de escola em MG

Foto: Danielle Soares/Inter TV dos Vales

A onça foi resgatada em segurança, mas apresentava um alto nível de estresse


Uma onça-parda foi resgatada em Ipatinga (MG) na terça-feira (9) após entrar em uma escola no bairro Caravelas. Doze militares da Polícia Militar de Meio Ambiente e Corpo de Bombeiros e  uma equipe do Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus) participaram da ação de resgate, que durou mais de 11 horas.

Foto: Danielle Soares/Inter TV dos Vales

Antes de entrar na escola, a onça foi parar no quintal de uma casa no bairro Veneza, onde entrou dentro de uma casinha de cachorro. A polícia e os bombeiros foram chamados, mas a onça não estava mais no local quando as equipes chegaram.

No início da tarde, a onça foi vista novamente, desta vez nas proximidades da escola. Mais uma vez, os moradores acionaram as autoridades. O animal foi encurralado em um beco e, em seguida, sedado.

“Nós fomos procurando a onça pelos quintais das residências do bairro quando foi avistada. Tentamos capturar com ajuda da Polícia Militar de Meio Ambiente e veterinários da Usipa. Após algumas horas de busca, ela entrou em uma escola e conseguimos pegá-la com ajuda de sedativo e colocamos em uma gaiola”, explicou o tenente Vitor César Martins.

A suspeita é de que a onça tenha usado um corredor de mata para chegar à escola. As informações são do portal G1.

“Deu pra ver que é um animal bonito. Pela dentição aparenta ser jovem, da natureza. Nós temos dois resquícios de mata próximos aos bairros e esses animais saem para buscar comida. As onças delimitam território de caça muito grande e com essa urbanização desenfreada acontecem ocorrências assim”, explicou o veterinário Lélio Costa e Silva, que participou da operação.

O animal foi encaminhado ao Cebus e passará por avaliação. O local para onde ele será levado será definido pelo Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF).

“Numa primeira avaliação a gente percebe um animal que está com uma condição de estresse muito grande. É um momento de muito cuidado, porque nesse manejo o animal pode ter uma parada cardiorrespiratória, pode ter alguns problemas”, explicou Lélio.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui