Maus-tratos

Polícia resgata 270 cachorros explorados para venda na Espanha

Foto: Policia Nacional via Reuters

Os cachorros foram levados para ONGs de proteção animal. Dois cães mortos também foram encontrados durante a operação policial


A Polícia Nacional da Espanha resgatou, na quinta-feira (23), 270 cachorros que eram explorados para reprodução e venda. Os animais estavam em dois canis clandestinos em Madri. A operação culminou na prisão de cinco pessoas, sendo dois veterinários.

A maior parte dos cães era das raças chihuahua e lulu da pomerânia. Eles viviam confinados em gaiolas pequenas, que às vezes abrigavam mais de um animal.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Policia Nacional via Reuters

No local, foram encontrados cachorros com as cordas vocais cortadas, procedimento cruel executado para impedir que o animal consiga latir. As informações são do G1.

Dois cachorros foram encontrados mortos e seus corpos, enrolados em jornais, estavam congelados. Dentre os sobreviventes, havia animais com doenças de pele.

Após o resgate, os cachorros foram entregues a ONGs de proteção animal, que aguardam a Justiça decidir o destino definitivo de cada um deles.

O grupo preso na operação policial é o maior distribuidor de chihuahua e lulu da pomerânia para venda na Espanha. O comércio era divulgado nas redes sociais, de acordo com a agência Reuters.

Cada cachorro era vendido por até 3 mil euros (o equivalente a R$ 13,8 mil), segundo o jornal El País. Em mais de 10 anos explorando os animais, o grupo lucrou mais de 2 milhões de euros (R$ 9,2 milhões).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui