Tucuxi

Boto ferido é resgatado após ficar preso em linha de pesca no Pará

Foto: Elvis Pereira/Arquivo Pessoal

Com ferimentos na nadadeira, o animal foi resgatado e será mantido em cativeiro até que esteja apto a retornar à natureza


Um boto foi resgatado na tarde de domingo (12) após ficar preso em uma linha de espinhel em Santarém, no Pará. A linha estava engatada em uma árvore nas proximidades da ilha da Ponte Negra e acabou ferindo o animal, que pertence à espécie tucuxi.

Foto: Elvis Pereira/Arquivo Pessoal

O boto foi resgatado por um guia de turismo que passava pela região do rio Tapajós.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Tinham muitos botos naquela região, mas vi um que não estava se mexendo muito bem. Logo percebi que ele estava ferido. Ele ficou preso em uma linha de espinhel que estava segura em uma árvore. Eu cortei a linha e coloquei o animal na lancha”, contou Elvis Pereira.

Após salvar o animal, o guia entrou em contato com o Corpo de Bombeiros para entregar o boto aos militares no Terminal Fluvial Turístico (TFT). O animal, que é uma fêmea jovem, apresentava ferimentos na nadadeira e foi encaminhada ao Zoológico de Unama.

Durante o resgate, um dos anzóis entrou no pé de Elvis e o feriu. Ele recebeu atendimento médico.

Foto: Elvis Pereira/Arquivo Pessoal

A administração do zoológico disse, em entrevista ao G1, que o animal pesa aproximadamente 29kg, mede 1.41 cm e foi encontrado com ferimentos na parte dorsal, ventral e bordas laterais da nadadeira caudal. O boto recebeu atendimento veterinário, foi medicado e está sob monitoramento constante. O quadro de saúde é estável.

“O animal vai permanecer em tratamento na piscina do zoológico até estar curado. Após a constatação da cura total, o boto será devolvido à natureza. E a expectativa é que ela seja devolvida daqui há 15 dias”, destacou a administradora do ZooUnama, Mary Jane Carvalho.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui