Ex-modelo dona de chácara onde pit bulls foram resgatados presta depoimento à polícia


A empresária nega envolvimento em rinhas e afirma que não submetia os cães a maus-tratos


A ex-modelo e empresária Paula Roberta Sacchi, proprietária da chácara em Itu (SP) onde pit bulls foram resgatados, prestou depoimento à polícia na quinta-feira (9).

A polícia suspeita que os cachorros eram explorados em rinhas. As informações são do portal de notícias G1.

Foto: Ariane Flores/TV TEM – Reprodução/Facebook

“Sofro ameaças, as pessoas falam absurdo e é um absurdo o que está acontecendo”, disse Paula Roberta Sacchi.

A empresária disse à TV TEM que alugava a chácara onde os cães eram mantidos e negou os crimes de maus-tratos.

“Não tinha nenhuma rinha. De jeito nenhum que eu aceitaria um negócio desse. Os cachorros estavam em correntes de quatro metros cada um, tinham sim a casinha deles e em cima da casinha ainda tinha uma parte coberta, sempre com água e comida. Inclusive, no dia da invasão tinham sacos de ração e também dos outros animais, tinham acompanhamento dos veterinários”, explicou a empresária.

O caso está em segredo de Justiça. Segundo o delegado, outras pessoas que estavam na chácara no dia em que os cães foram resgatados irão prestar depoimento e o local será periciado.

O advogado de Paula defende também o peruano Brayan Luis Canavang Escobar, preso em uma rinha de pit bulls em Mairiporã (SP) e solto após audiência de custódia.

“Ele foi para lá [rinha] para ver uma competição. Esses cachorros pulam em altura. Você joga uma bolinha no alto e eles pulam para pegar e trazem”, contou o advogado de defesa. Bryan se apresentou à polícia, para dar mais informações sobre o que fazia na rinha, há quatro dias em São Paulo.

Após a prisão do peruano, a polícia foi informada sobre a chácara em Itu onde, segundo a denúncia, o homem criava cães para rinha. No local, 33 pit bulls foram resgatados.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>