Maus-tratos

Seis tigres são abandonados para morrer presos em gaiola após tutor se mudar para o exterior

Os três animais estavam em espaços cercados com materiais improvisados, sem água ou comida, no meio de urina e fezes

Foto: CEN

Seis tigres foram resgatados de condições deploráveis depois de terem sido deixados para morrer de fome pelo tutor.

Ativistas de direitos animais na Ucrânia foram avisados sobre os tigres em 30 de dezembro e descobriram os animais mantidos em uma gaiola improvisada na ilha Vodnikov, em Kiev.

Evgheniya Prokopenko, um dos ativistas que ingressou na operação, compartilhou vídeos e fotos da operação de resgate.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Segundo a mídia local, os tigres estavam trancados em um clube particular que aparentemente havia sido abandonado.

Entende-se que o proprietário do local, que não teve o nome divulgado, é um ucraniano conhecido, mas se mudou para o exterior.

Evgheniya explicou: “Quase metade da equipe do departamento de polícia de Holosiivskyi visitou o local, Tiger Club (Clube dos Tigres), junto com equipes de resgate, onde encontramos seis tigres em condições terríveis”.

Foto: CEN

“Recebemos uma ligação dizendo que eles estavam sendo mantidos em um pequena gaiola, tipo um galinheiro improvisado, e que eles mantêm as pessoas acordadas rugindo dia e noite”.

“Os locais onde estavam alojados foram feitos de materiais improvisados e estavam em péssimo estado de conservação”.

“As condições eram chocantes, três tigres viviam em um espaço cercado abandonados na lama de sua urina e fezes, sem possibilidade de encontrar um lugar seco”.

Segundo o ativista, os animais tinham tanta sede que até bebiam o líquido do chão.
Ela acrescentou: “Um tigre mais velho vivia em um espaço mínimo, enquanto outros dois ficavam juntos em outro espaço apenas um pouco maior”.

Foto: CEN

Quando a polícia chegou, encontraram seguranças vigiando o local, mas ninguém cuidando dos tigres.

O advogado Prokopenko acrescentou: “Iniciamos um processo criminal de acordo com a primeira parte do artigo 299 (Crueldade aos animais) do Código Penal da Ucrânia. O suspeito pode enfrentar até três anos de prisão. Agora estamos resolvendo o problema levando os animais a instituições especiais que têm condições de atendê-los”.

Uma jornalista do jornal “Ukrainskaya Pravda”, Yaroslava Koba, afirmou que identificou o proprietário como uma pessoa chamada Vladimir Bulankov e afirmou ter entrado em contato com ele.

Ela disse que ele prometeu voltar ao país o quanto antes e fazer dos tigres uma prioridade. Ele disse também que seu plano era entregá-los ao zoológico “Feldman Ekopark”, na cidade de Kharkov, no nordeste da Ucrânia. As informações são do Mirror UK.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui