Menina que ofereceu dinheiro de cofrinho por cão desaparecido reencontra o animal


Thomas, da raça shih-tzu, havia sido resgatado por uma família de um bairro vizinho. A recompensa prometida pela menina foi paga pelo pai dela


Após oferecer o dinheiro de seu cofrinho como recompensa para quem devolvesse seu cachorro que havia desaparecido, Yasmin Oliveira Araújo Goulart, de 8 anos, reencontrou o o animal.

Foto: Arquivo Pessoal/Bianca Oliveira dos Santos Goulart

Moradora de Itaquaquecetuba (SP), Yasmin escreveu uma carta anunciando o desaparecimento do cachorro e oferecendo a recompensa. Thomas, da raça shih-tzu, ficou desaparecido por quase dois meses. As informações são do G1.

O cachorro fugiu no dia 12 de novembro após familiares deixarem o portão da casa, na Vila São José, aberto. A família divulgou o caso nas redes sociais.

Um dia após o desaparecimento do animal ser noticiado pela imprensa, a família recebeu um telefonema indicando o paradeiro de Thomas.

“Depois que a matéria foi divulgada, o post no Facebook viralizou mais. Aí recebemos a ligação de um rapaz que disse que poderia estar com ele”, disse.

Thomas foi resgatado num bairro vizinho por Cristiane Romão Silva de Andrade. Segundo ela, Thomas andava pela rua quando foi encontrado no dia 15 de novembro. O marido dela ligou para a família do cão para devolvê-lo.

“Eu estava indo buscar minha filha na creche na parte da tarde. Na ida eu avistei ele na rua. Só que tinha umas pessoas numa calçada conversando e imaginei que fossem tutoras dele. Um cachorrinho desse, bem tratadinho, com coleira e tudo na rua? Deve ser daquele pessoal”, contou.

Foto: Arquivo Pessoal/Bianca Oliveira dos Santos Goulart

No entanto, ao voltar para casa, Cristiane viu que o cachorro permanecia na rua e estava sozinho. “Eu desci do carro, olhei para cima, olhei para baixo e não tinha ninguém. Chamei, ele veio. Continuei na rua mais um pouco esperando para ver se ia aparecer alguém, mas ninguém apareceu”, disse Cristiane.

Thomas foi levado para a casa da família e recebeu o nome de Jack. No local, passou a conviver com uma menina de 4 anos e um menino de 13, filhos de Cristiane. A dona de casa, no entanto, sempre falou para as crianças sobre a possibilidade dos tutores do cão aparecerem.

“Eu sempre falava para os meus filhos ‘não vamos nos apegar muito a ele, porque ele tem um tutor’. Avisei algumas pessoas que eu tinha encontrado um cachorrinho, que se alguém soubesse de alguma coisa ele estava comigo”, relatou.

Após ver a publicação dos tutores de Thomas nas redes sociais, Cristiane desconfiou que poderia estar com o cão desaparecido e marcou um encontro com a família.

Depois de receber o telefonema, a pequena Yasmin ficou ansiosa para rever o animal. O reencontro aconteceu na quarta-feira (1º).

“Nós estávamos na casa da minha avó. Na hora estava chovendo bastante. A gente estava deixando a chuva passar. Mas ela, de tanta ansiedade, ficava acelerando a gente. Não queria esperar”, contou a mãe da menina.

“Quando vimos que era ele mesmo, a gente não acreditou. A Yasmin pegou ele no colo, ele ficou abanando o rabo. Foi só alegria”, relembrou Bianca.

A recompensa prometida por Yasmin a quem devolvesse Thomas, no valor de R$ 100, foi paga, mas não com o dinheiro do cofrinho da menina, e sim pelo pai dela. O valor foi dado como forma de agradecer pelos cuidados que o cachorro recebeu.

Foto: Arquivo Pessoal/Bianca Oliveira dos Santos Goulart

“A gente entregou a recompensa. Eles cuidaram direito. Tanto que eles compraram até coleira para ele. A gente deu a recompensa até para cobrir esses gastos”, afirmou.

Cristiane contou ao G1 que não foi fácil devolver o cachorro, mas que tomou a decisão certa. “A gente está sentindo muita falta dele. A gente tinha se apegado demais. Eles estão muito sentidos, mas a gente fez o certo. Ele tinha um tutor. Ele fez a gente muito feliz aqui em casa”, explicou.

A dona de casa disse ainda que não contou nas redes sociais que procurava o tutor do cão que ela havia encontrado porque temia que, por se tratar de um animal de raça, alguém se passasse pelos tutores para ficar com ele.

A mãe de Yasmin compreendeu com a atitude de Cristiane. “Acredito que a família não tenha divulgado com medo disso de aparecer gente que não fosse o tutor. Eu entendo a família e estamos muito gratos. A gente sabe que tem muitas pessoas de má fé, mas a gente tinha fé de que ele estava com uma família que teria carinho”, disse.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>