Elefante estressado e obrigado a se apresentar em shows em zoo pisoteia seu cuidador

Redação
janeiro 2, 2020

Foto: Yvonne Ying'er/Weibo
Foto: Yvonne Ying’er/Weibo

Um elefante adulto do sexo masculino, estressado e exausto, mantido em cativeiro em um zoológico no sul da China, pisoteou seu cuidador até a morte na frente de visitantes chocados.

Estudos comprovam que animais mantidos em cativeiros e afastados de seu habitat natural desenvolvem comportamentos agressivos devido ao imenso sofrimento mental a que são submetidos. No caso deste zoo Chinês para piorar o stress dos animais, eles ainda são explorados para entretenimentos em shows para turistas.

O animal de duas toneladas e 56 anos, estava desesperado para se acasalar e atacou seu cuidador que o impedia, o incidente ocorreu na semana passada em Changsha, capital da província de Hunan, segundo o Daily Mail.

O incidente ocorreu pouco antes de um show de circo com animais na terça-feira passada (24) e foi filmado por turistas que esperavam para assistir à apresentação.

O elefante asiático, chamado “Ai A”, vive em Changsha há 10 anos e tem um temperamento “suave”, de acordo com o Zoológico Ecológico de Changsha, onde ocorreu o incidente.

Ele estava esperando para entrar no local da apresentação quando se revoltou contra o cuidador, conhecido por seu sobrenome Bu, disse o zoológico em um comunicado postado nas mídias sociais em 29 de dezembro.

Changsha zoo | Foto: Trip.com
Changsha zoo | Foto: Trip.com

Cinco outros tratadores tentaram acalmar o elefante antes de levar Bu ao hospital.
A vítima foi declarada morta pelos médicos depois que o atendimento de emergência falhou.

As imagens que circulam no Weibo (rede social chinesa), equivalente chinês ao Twitter, mostram três elefantes, incluindo “Ai A”, em pé no campo de performance.

Em seguida, “Ai A” é visto arrastando um homem, que parece sem vida, pelo chão.

Changsha zoo | Foto: Trip.com
Changsha zoo | Foto: Trip.com

Uma testemunha ocular do sexo masculino é ouvida gritando “ele se foi, ele se foi”, indicando que o homem pode estar morto enquanto outros espectadores são ouvidos lamentando a perda.

Especialistas do zoológico suspeitam que “Ai A” estava em seu período de reprodução, época em que os elefantes machos têm relações com as fêmeas.

Quando um elefante asiático masculino está em um estado de “musth”, seu desejo de acasalar aumenta e seus níveis de testosterona e outros hormônios são elevados. Torna-o mais agressivo e briga com outros elefantes machos para competir por parceiras.

Foto: Yvonne Ying'er/Weibo
Foto: Yvonne Ying’er/Weibo

Como os elefantes normalmente vivem na natureza, esse comportamento é absorvido pelo grupo naturalmente sem maiores danos.

Ainda não está claro se os outros elefantes no local eram do sexo masculino ou feminino.

O zoológico manteve “Ai A” em um recinto separado, longe de outros elefantes.

Fundado em 2010, o Zoológico Ecológico de Changsha mantém um total de seis elefantes asiáticos em um pavilhão que ocupa 1.271 metros quadrados.

Todos os elefantes são treinados para realizar acrobacias circenses, incluindo massagens, chute de futebol e bambolês, todos comportamentos antinaturais obtidos à custa de treinamentos dolorosos e cruéis.

O zoológico prometeu impedir que incidentes semelhantes ocorram no futuro.

Entende-se que a polícia e o departamento florestal regional estão investigando o caso. As informações são do Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Você viu?

Escute Foto: Instagram @saminthewild_

Escute Pixabay O aquecimento

Escute Pixabay Os guepardos

Escute Shutterstock Fernanda* tem

Escute Divulgação A grande

Pixabay Líderes mundiais estão

Pixabay Fornando Tortato normalmente

Ativistas em defesa dos

Lincoln e seu amigo

Escute Pixabay Uma superenzima


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>