Vale mata javaporcos resgatados em MG após risco de rompimento de barragem


O Ministério Público afirmou que a Vale ficou responsável por cuidar dos javaporcos e, ao sacrificá-los, descumpriu Termo de Ajustamento de Conduta firmado em maio deste ano


Mais de 20 javaporcos resgatados em fevereiro em Barão de Cocais, em Minas Gerais, por conta do risco de rompimento da barragem Sul Superior da Mina de Gongo Soco, foram mortos nesta segunda-feira (20) por determinação da Vale, de acordo com o Ministério Público (MP). Os animais eram tutelados por moradores da região.

Foto: Aecom/Arquico pessoal

O MP informou que a Vale ficou responsável por cuidar dos animais. No dia 27 de dezembro, o Ibama reviu um parecer no qual a empresa se embasou, o que fez a execução do procedimento de morte induzida surpreender os promotores. Isso porque o MP considera que a empresa descumpriu Termo de Ajustamento de Conduta firmado em maio deste ano.

Em nota, o Ministério Público alegou que o sacrifício “dos animais pela mineradora durante o recesso forense se mostrou precipitado e impediu a viabilização de soluções alternativas”. As informações são do portal G1.

O MP afirmou também que “não houve decisão contra a qual não cabe recurso com efeito suspensivo, tendo sido a Vale devidamente advertida que a situação é irreversível e acarreta a conversão em perdas e danos, o que é lamentável”.

Ao saber que os javaporcos seriam mortos, o MP solicitou ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região que os procedimentos de morte induzida fossem suspensos, mas o pedido não chegou a tempo ao juiz.

A Vale ainda não expôs a justificativa que dispõe para a realização dos sacrifícios, mas afirmou que cumpriu determinação do Ibama.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>