Acre

Setenta bois morrem afogados em açude após se assustarem com tiros de caçadores

Foto: Arquivo pessoal

O capim presente no açude impediu que os bois conseguissem sair da água. Os corpos foram retirados do local e enterrados


Setenta bois caíram em um açude e morreram afogados após se assustarem com tiros de caçadores. O caso aconteceu no sábado (7) na Vila Campinas, distrito de Plácido de Castro, no interior do Acre. Os animais foram enterrados no dia seguinte.

Foto: Arquivo pessoal

O pai do tutor dos bois, o empresário Edinaldo Lima, afirmou que é frequente que caçadores entrem na propriedade e atirem. Desta vez, os animais se assustaram e correram para o açude, tentando se proteger.

O caso foi denunciado à polícia através de um boletim de ocorrência registrado em uma delegacia da cidade. As informações são do portal G1.

Lima afirmou que “foram várias pessoas” que entraram na propriedade atirando, mas que “não viu quem foi”. Segundo ele, como há muito capim dentro da água, os bois não conseguiram atravessar. Além disso, os animais passaram um por cima do outro.

De acordo com Lima, cerca de 300 bois correram na direção do açude e 70 morreram afogados.

O Corpo de Bombeiros esteve no local, segundo Lima, para atestar que todos os corpos haviam sido retirados de dentro do açude.

“Depois comuniquei à prefeitura, pedi que a vigilância fosse lá, porque enterrei os bois e quero ver a distância se está normal, se está bom e não vai trazer problemas maiores. Aí veio Corpo de Bombeiros, deu uma olhada e não ficou mais nada dentro da água”, concluiu o empresário.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui