Crime ambiental

Mais de 300 animais silvestres são resgatados em ação contra o tráfico na Bahia

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Dos 321 animais resgatados, 104 foram imediatamente devolvidos à natureza. Os demais serão submetidos a um processo de reabilitação


A 45ª edição da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), culminou no resgate de 321 animais silvestres em 13 cidades da Bahia.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

As ações foram promovidas de novembro a dezembro e foram divulgadas neste domingo (8). As informações são do portal G1.

As cidades alvo da operação são: Barreiras, Angical, Baianópolis, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Riachão das Neves, Santa Rita de Cássia, São Desidério e Wanderley.

Dezenas de armadilhas de caça e 10 armas, além de munições, foram apreendidas. Além dos animais vivos, três foram encontrados mortos.

Sete pessoas foram autuadas e assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por meio do qual se comprometem a comparecer ao Juizado Especial Criminal para responder pelos crimes.

Os animais resgatados receberam cuidados oferecidos por equipes de veterinários e biólogos do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV-BA) e da ONG Animallia, com o apoio de alunos e professores do curso de veterinária da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), em Barreiras.

Dos 321 animais resgatados, 104 foram imediatamente devolvidos à natureza. O restante foi encaminhado ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) para ser submetido à reabilitação. Quando estiverem recuperados, eles também serão soltos no habitat.

A ação policial contou com a coordenação do Ministério Público da Bahia, por meio do Núcleo de Defesa da Bacia do São Francisco (NUSF), do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (SUDEC-BA).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui