Estados Unidos

Empresa vegana ajudará fazenda a substituir animais por plantas

“As fazendas [leiteiras] estão fechando, os meios de subsistência estão ameaçados e queremos ajudar o agricultor a se manter fiel à terra”

“Nós compartilhamos a visão da Miyoko de um sistema alimentar compassivo” | Pixabay
“Nós compartilhamos a visão da Miyoko de um sistema alimentar compassivo” | Pixabay

Conhecida no meio de alternativas orgânicas aos laticínios nos Estados Unidos, a empresa Miyoko’s Creamery pretende colocar em prática um projeto ousado em 2020 – levar fazendas leiteiras para o ramo de alternativas baseadas em plantas.

“As fazendas [leiteiras] estão fechando, os meios de subsistência estão ameaçados e queremos ajudar o agricultor a se manter fiel à terra”, explica Miyoko Schinner, fundadora e CEO da Miyoko.

E acrescenta: “Não podemos realmente mudar sem o apoio e participação da comunidade agrícola. Ela é essencial para eliminarmos a agricultura animal e para nos levar a um cenário sustentável e compassivo de suprimentos de alimentos.”

Nessa jornada, a empresa, que usará o seu próprio expertise no ramo de produção de queijos vegetais, conta com o apoio do Farm Sanctuary, de Nova York, que é referência internacional quando o assunto são exemplos bem-sucedidos de resgates de animais e implantação de santuários.

“Nós compartilhamos a visão da Miyoko de um sistema alimentar compassivo e estamos ansiosos para trabalhar com eles para ajudar os agricultores a se tornarem parte de um futuro alimentar livre de crueldade, mais sustentável e baseado em plantas”, diz o cofundador do Farm Sanctuary, Gene Baur.

A Miyoko adianta que disponibilizará recursos financeiros e conhecimentos técnicos para que a fazenda selecionada consiga fazer a transição para uma produção baseada em plantas. Além disso, garantiu que participará de todo o processo de pesquisa e desenvolvimento para que a iniciativa seja realmente bem-sucedida.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui