China

Câmera flagra mulheres roubando cachorro que aguardava o tutor do lado de fora de loja

Como o cachorro se recusou a seguir as estranhas, as mulheres – que eram turistas - soltaram a guia e arrastaram o animal pela rua até o local onde estavam hospedadas

Foto: Jiangsu Radio and Broadcasting Group
Foto: Jiangsu Radio and Broadcasting Group

Duas mulheres chinesas foram acusadas de roubar um cachorro durante um feriado após câmeras de vigilância flagrarem a ação das suspeitas. Elas disseram que consideraram o animal “muito fofo” e “irresistível”.

As imagens mostram as mulheres se revezando para arrastar o cão da raça akita ao longo da calçada até chegarem ao local onde estavam hospedadas.

A polícia deteve o par e disse que as suspeitas eram turistas e agiram sob a influência de álcool.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O incidente ocorreu recentemente no condado de Shuyang, na cidade de Suqian, leste da China, segundo a emissora e agência de notícias Jiangsu Radio and Broadcasting Group citando a polícia local como fonte das informações.

As suspeitas alegaram que inicialmente viram o cachorro sozinho do lado de fora de uma loja. Elas disseram que acharam o animal “lindo demais” e “não puderam resistir ao seu charme”.

Como resultado, elas soltaram a guia do animal doméstico e o levaram consigo.

Foto: Jiangsu Radio and Broadcasting Group
Foto: Jiangsu Radio and Broadcasting Group

Um vídeo gravado por câmeras de segurança mostra as duas mulheres andando de mãos dadas em uma rua enquanto uma delas arrasta o cachorro atrás dela com uma mão das mãos.

O cão se recusa a segui-las e a mulher, que não estava segurando o cachorro, volta a pegar o animal pela coleira antes de continuar caminhando.

Uma das suspeitas, identificada pelo sobrenome Lu, disse à polícia que o cachorro se recusou a prosseguir quando elas chegaram ao térreo do prédio onde estavam hospedadas.

Chegando lá, um amigo desceu para levar o cachorro para o elevador e depois arrastá-lo pelo corredor até o quarto.

Foto: Jiangsu Radio and Broadcasting Group
Foto: Jiangsu Radio and Broadcasting Group

A polícia de Shuyang iniciou uma investigação depois que o tutor do cachorro encontrou o animal desaparecido e os chamou.

Os policiais disseram que o akita, um cão enorme da raça nativa do Japão, valia 4.500 yuanes (cerca de dois mil reais).

As suspeitas foram libertadas sob fiança e serão processadas, segundo a polícia.

Investigações mais aprofundadas estão em andamento.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui