Negligência

Cachorro morre ao ser deixado do lado de fora de casa no calor escaldante sem água ou sombra

O animal foi encontrado morto na cidade de Whyalla, na Austrália, o país está sendo alvo de uma onda de calor recorde, com as temperaturas chegando aos 42 graus

Imagem ilustrativa | Foto: The Animal Club
Imagem ilustrativa | Foto: The Animal Club

Um cachorro vítima de negligência morreu depois de ter sido deixado do lado de fora de uma residência sem água ou proteção do sol, exposto à onda de calor que atinge a Austrália.

“Este cão morreu, mas outros animais estão sendo encontrados sem água ou sombra, pois as pessoas continuam a ignorar os riscos extremos durante a atual onda de calor”, disse um porta-voz da RSPCA (Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals) no país. A RSPCA é maior e mais antiga ONG de proteção animal do Reino Unido com sedes no mundo todo.

O cachorro que morreu terça feira (17) tinha apenas um ano e estava amarrado em um quintal na cidade de Whyalla sem água ou proteção do sol.

Uma investigação deve ser conduzida pela RSPCA antes de uma possível ação legal.

É importante manter os animais hidratados e protegidos do sol | Fonte: The Animal Club
É importante manter os animais hidratados e protegidos do sol | Fonte: The Animal Club

Whyalla, que fica no sul da Austrália, estava sofrendo com temperatura de 34 graus na terça-feira (17) e a previsão é de que chegue aos 42 graus.

“A RSPCA South Australia tem apenas um inspetor designado para cobrir a Península de Eyre, e ele foi sobrecarregado com relatórios de crueldade relacionados ao calor nas últimas 48 horas que convocou oficiais do conselho local para comparecerem aos locais e verificarem o bem-estar dos animais”, disse o porta-voz da ONG.

Terça feita última (17) foi o dia mais quente já registrado na Austrália e dados preliminares do Bureau of Meteorology (Birô de Meteorologia) revelaram as temperaturas recordes.

A RSPCA recomendou que, idealmente, os animais domésticos deveriam estar dentro de casa com ar-condicionado ligado, no entanto, se estiverem fora, devem ter acesso à sombra e água.

O chão quente também pode queimar as patas dos animais | Foto: NPS photo
O chão quente também pode queimar as patas dos animais | Foto: NPS photo

As raposas voadoras de cabeça cinza ameaçadas de extinção, também conhecidas como morcegos de frutas, estão caindo de árvores devido ao calor extremo.

O público foi avisado para não interagir com morcegos, pois eles podem transmitir doenças, mas doações de frutas são solicitadas pela ONG RSPCA e pelo Centro de Resgate de Animais Selvagens, SA Fauna Rescue.

Os animais são uma parte vital do ecossistema para polinizar florestas.

Os Park Rangers (guardas florestais), no estado de Victoria, estão pulverizando fisicamente os morcegos com água para ajudar a resfriá-los. As informações são do Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui